DCM: Dallagnol é uma espécie de Neymar sem a parte do talento, mas com a da canastrice

Jornalista Kiko Nogueira faz referência à critica do procurador Deltan Dallagnol sobre a decisão do STF que cassou uma determinação de Sérgio Moro sobre o ex-ministro José Dirceu; "Como fazê-lo respeitar a democracia ou o decoro no Judiciário num país em que isso virou uma ficção?", questiona Nogueira

DCM: Dallagnol é uma espécie de Neymar sem a parte do talento, mas com a da canastrice
DCM: Dallagnol é uma espécie de Neymar sem a parte do talento, mas com a da canastrice (Foto: Esq.: Fabio Pozzebom - ABR / Dir.: Michael Dalder - Reuters)

247 - "Deltan Dallagnol é o Menino Ney do Ministério Público — não o dos gols e do talento inegável, mas o do mimimi e do esperneio estéril. É a estrela do time da Lava Jato, ao lado do parceiro Carlos Fernando dos Santos Lima, que lhe dá as principais assistências. Até quando Dallagnol vai abusar da paciência dos brasileiros com suas cambalhotas? Até quando vai afrontar o STF?", questiona o jornalista Kiko Nogueira, no Diario do Centro do Mundo.

"Na noite de segunda, dia 3, usou o Twitter para reclamar do juiz. Criticou o ministro Dias Toffoli, do STF, que cassou decisão de Moro impondo tornozeleira eletrônica a José Dirceu. 'Naturalmente, cautelares voltavam a valer. Agora, Toffoli cancela cautelares de seu ex-chefe', escreveu, atropelando a pontuação numa pressão que só pode ser explicada como a ansiedade do guerreiro do povo brasileiro em salvar a nação", relata Nogueira. "Como fazê-lo respeitar a democracia ou o decoro no Judiciário num país em que isso virou uma ficção? Menino Deltan leva uma vantagem sobre Neymar: se o atacante já não engana os juízes com sua canastrice, o procurador continua fazendo-os de bobos na maior", acrescenta.

Leia a íntegra no DCM

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247