DCM: empresário que liberou funcionários para protesto contra Lula já foi condenado por sonegação

Fundador e presidente do Grupo Bio Ritmo/Smart Fit, Edgard Gomes só não foi preso porque, num recurso de apelação, dezoito anos depois do crime, o Tribunal de Justiça de São Paulo entendeu que o delito estava prescrito, diz o jornalista Joaquim de Carvalho, no Diario do Centro do Mundo

DCM: empresário que liberou funcionários para protesto contra Lula já foi condenado por sonegação
DCM: empresário que liberou funcionários para protesto contra Lula já foi condenado por sonegação

Por Joaquim de Carvalho, no Diario do Centro do Mundo - O empresário Edgard Gomes Corona, fundador e presidente do Grupo Bio Ritmo/Smart Fit,  divulgou um vídeo em que convida todos os brasileiros para participar das manifestações desta terça-feira contra o HC de Lula.

O que os jornais não dizem nos perfis elogiosos do grande anunciante é que Edgard Gomes Corona foi condenado por sonegação fiscal na década de 90, e só não foi preso porque, num recurso de apelação, dezoito anos depois do crime, o Tribunal de Justiça de São Paulo entendeu que o delito estava prescrito.

Leia a íntegra

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247