DCM: fracasso dos protestos encerra terceiro turno

De acordo com o jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, “foi um final melancólico para os esperançosos de um golpe contra os 54 milhões de votos – um grupo diversificado que vai dos coronéis da mídia até aquela massa ignara formada por analfabetos políticos”

De acordo com o jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, “foi um final melancólico para os esperançosos de um golpe contra os 54 milhões de votos – um grupo diversificado que vai dos coronéis da mídia até aquela massa ignara formada por analfabetos políticos”
De acordo com o jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, “foi um final melancólico para os esperançosos de um golpe contra os 54 milhões de votos – um grupo diversificado que vai dos coronéis da mídia até aquela massa ignara formada por analfabetos políticos” (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, decreta o “fim do terceiro turno”, após, segundo ele, do fracasso dos protestos contra o governo Dilma.

“Foi um final melancólico para os esperançosos de um golpe contra os 54 milhões de votos – um grupo diversificado que vai dos coronéis da mídia até aquela massa ignara formada por analfabetos políticos”, diz.

Segundo ele, o “exército de manipulados que decidiram vestir a camisa da seleção e ir para as ruas” demoraram uma eternidade a entender que perderam as eleições, mas agora acordaram para a realidade.

Nogueira diz ainda que a presidente Dilma “tem três anos e nove meses para fazer coisas como o desmame das grandes empresas de mídia, historicamente acostumadas a viver do dinheiro público sob múltiplas formas” (leia mais).

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247