DCM: Globo manipulou o Carnaval do Fora Temer

"Ao deixar para noticiar o Carnaval do Fora Temer no último dia, a Globo manipulou os efeitos que a notícia poderia gerar se fosse dada no tempo jornalisticamente correto: quando os fatos começaram a ocorrer", diz o jornalista Joaquim de Carvalho, em reportagem publicada no DCM

"Ao deixar para noticiar o Carnaval do Fora Temer no último dia, a Globo manipulou os efeitos que a notícia poderia gerar se fosse dada no tempo jornalisticamente correto: quando os fatos começaram a ocorrer", diz o jornalista Joaquim de Carvalho, em reportagem publicada no DCM
"Ao deixar para noticiar o Carnaval do Fora Temer no último dia, a Globo manipulou os efeitos que a notícia poderia gerar se fosse dada no tempo jornalisticamente correto: quando os fatos começaram a ocorrer", diz o jornalista Joaquim de Carvalho, em reportagem publicada no DCM (Foto: Leonardo Attuch)

Por Joaquim de Carvalho, no DCM

No Carnaval do Fora Temer, a Rede Globo cumpre a sua vocação histórica: ela faz política, a política em defesa dos seus interesses, não jornalismo.

Os gritos de Fora Temer já eram ouvidos com estridência desde antes de sábado.

Em Salvador, Caetano Veloso reagiu com “isso é muito bom”, quando os foliões, espontaneamente, começaram a cantar o refrão pela saída de Temer do Palácio do Planalto.

Na Bahia mesmo, a Banda Baiana System puxou o refrão “machistas, fascistas, golpistas não passarão.

Na Globo, o Fora Temer vazou numa entrevista ao vivo, em que um folião escocês encontrado no litoral de São Paulo destacou o que era a marca do Carnaval de 2017: o “Fora Temer”.

O Jornal Nacional da Globo deixou noticiar no último dia de Carnaval o que já havia tomado conta das ruas..

A Globo não se atrasou na notícia nem fez isso, certamente, por incompetência, como se na redação os jornalistas estivessem sonolentos, de ressaca e desatentos ao que acontecia no Brasil.

Cumpriram ordens.

Ao deixar para noticiar o Carnaval do Fora Temer no último dia, a Globo manipulou os efeitos que a notícia poderia gerar se fosse dada no tempo jornalisticamente correto: quando os fatos começaram a ocorrer.

Leia a íntegra no DCM.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247