DCM: Juíza que penhorou triplex não tem ligação com o PT e já curtiu página de Aécio

"A última coisa que poderão dizer da juíza Luciana Torres de Oliveira, da 2ª Vara de Execução de Títulos Extrajudiciais, é que tenha alguma simpatia pelo PT", diz texto publicado no Diario do Centro do Mundo; "Ela curtiu uma página dedicada a divulgar eventos ligados a Aécio Neves, criada em 2014, ano em que ele disputou com Dilma Rousseff (e perdeu) a eleição para presidente"

"A última coisa que poderão dizer da juíza Luciana Torres de Oliveira, da 2ª Vara de Execução de Títulos Extrajudiciais, é que tenha alguma simpatia pelo PT", diz texto publicado no Diario do Centro do Mundo; "Ela curtiu uma página dedicada a divulgar eventos ligados a Aécio Neves, criada em 2014, ano em que ele disputou com Dilma Rousseff (e perdeu) a eleição para presidente"
"A última coisa que poderão dizer da juíza Luciana Torres de Oliveira, da 2ª Vara de Execução de Títulos Extrajudiciais, é que tenha alguma simpatia pelo PT", diz texto publicado no Diario do Centro do Mundo; "Ela curtiu uma página dedicada a divulgar eventos ligados a Aécio Neves, criada em 2014, ano em que ele disputou com Dilma Rousseff (e perdeu) a eleição para presidente" (Foto: Leonardo Lucena)

247 - "A última coisa que poderão dizer da juíza Luciana Torres de Oliveira, da 2ª Vara de Execução de Títulos Extrajudiciais, é que tenha alguma simpatia pelo PT", diz texto publicado no Diario do Centro do Mundo.

Segundo a nota, "ela curtiu uma página dedicada a divulgar eventos ligados a Aécio Neves, criada em 2014, ano em que ele disputou com Dilma Rousseff (e perdeu) a eleição para presidente. É a página Aécio 45".

"A juíza Luciana determinou a penhora do triplex da OAS no condomínio Solaris para garantir pagamento de dívidas da empreiteira. Luciana, independentemente de suas escolhas políticas, cumpriu a lei".

Leia a íntegra

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247