DCM: mesmo censurados no caso Marcela, Globo e Folha não merecem uma lágrima

"A razão pela qual não derramo uma única lágrima [no caso da censura imposta pelo governo Temer] é que a Globo e a Folha contribuíram brutalmente para colocar Temer no poder. Inventaram o Temer na versão presidencial, com o vandalismo de seu jornalismo de guerra, e agora tratem de aguentá-lo", escreve o jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo

"A razão pela qual não derramo uma única lágrima [no caso da censura imposta pelo governo Temer] é que a Globo e a Folha contribuíram brutalmente para colocar Temer no poder. Inventaram o Temer na versão presidencial, com o vandalismo de seu jornalismo de guerra, e agora tratem de aguentá-lo", escreve o jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo
"A razão pela qual não derramo uma única lágrima [no caso da censura imposta pelo governo Temer] é que a Globo e a Folha contribuíram brutalmente para colocar Temer no poder. Inventaram o Temer na versão presidencial, com o vandalismo de seu jornalismo de guerra, e agora tratem de aguentá-lo", escreve o jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo (Foto: Gisele Federicce)

247 - Mesmo censurados pelo governo Temer, os jornais O Globo e Folha de S.Paulo não merecem uma lágrima, afirma o jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo (leia aqui).

"A razão pela qual não derramo uma única lágrima é que a Globo e a Folha contribuíram brutalmente para colocar Temer no poder. Inventaram o Temer na versão presidencial, com o vandalismo de seu jornalismo de guerra, e agora tratem de aguentá-lo", diz Nogueira.

"Se conheço os bastidores do universo das empresas jornalísticas, presumo que Temer encontrará alguma forma de agradar Folha e Globo. Mais verba publicitária é uma das possibilidades de agrado", prevê o diretor do DCM.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247