DCM: o prazo de validade de Moro expirou

Jornalista Kiko Nogueira, editor do Diário do Centro do Mundo (DCM) comentou a pesquisa do instituto Ipsos, divulgada neste domingo, 24, que mostra a alta na desaprovação do juiz federal Sérgio Moro, de 37% para 45%, pela população brasileira; segundo Nogueira, o prazo de validade de Moro "expirou". "Fica claro o recado: o Brasil real cansou de Moro. O sucesso da caravana de Lula e sua ascensão nas sondagens eleitorais são um atestado de que a perseguição não deu o resultado esperado. O jeito vai ser um tapetão", diz o jornalista

Jornalista Kiko Nogueira, editor do Diário do Centro do Mundo (DCM) comentou a pesquisa do instituto Ipsos, divulgada neste domingo, 24, que mostra a alta na desaprovação do juiz federal Sérgio Moro, de 37% para 45%, pela população brasileira; segundo Nogueira, o prazo de validade de Moro "expirou". "Fica claro o recado: o Brasil real cansou de Moro. O sucesso da caravana de Lula e sua ascensão nas sondagens eleitorais são um atestado de que a perseguição não deu o resultado esperado. O jeito vai ser um tapetão", diz o jornalista
Jornalista Kiko Nogueira, editor do Diário do Centro do Mundo (DCM) comentou a pesquisa do instituto Ipsos, divulgada neste domingo, 24, que mostra a alta na desaprovação do juiz federal Sérgio Moro, de 37% para 45%, pela população brasileira; segundo Nogueira, o prazo de validade de Moro "expirou". "Fica claro o recado: o Brasil real cansou de Moro. O sucesso da caravana de Lula e sua ascensão nas sondagens eleitorais são um atestado de que a perseguição não deu o resultado esperado. O jeito vai ser um tapetão", diz o jornalista (Foto: Aquiles Lins)

247 - O jornalista Kiko Nogueira, editor do Diário do Centro do Mundo (DCM) comentou a pesquisa do instituto Ipsos, divulgada neste domingo, 24, que mostra a alta na desaprovação do juiz federal Sérgio Moro, de 37% para 45%, pela população brasileira (leia mais). 

Segundo Nogueira, o prazo de validade de Moro "expirou". "Fica claro o recado: o Brasil real cansou de Moro. O sucesso da caravana de Lula e sua ascensão nas sondagens eleitorais são um atestado de que a perseguição não deu o resultado esperado. O jeito vai ser um tapetão", diz o jornalista. 

Kiko Nogueira diz que Moro "encarnou o papel que lhe deram" e abusou. "Ganhou trofeu das mãos de um dos Marinhos, foi estrela de convescote da corrupta Istoé, palestrou em evento de João Doria, tirou foto com o rostinho colado no do jagunço Aécio Neves. Não fez questão de manter o decoro e de fingir imparcialidade. Ficará como um dos protagonistas de um dos períodos mais vergonhosos da Justiça brasileira. Seu julgamento já está sendo feito. Como eu escrevi, Moro é Gilmar amanhã. Duas figuras que saíram das sombras para os holofotes e que cada vez menos gente suporta assistir", afirmou. 

Leia o texto na íntegra no Diário do Centro do Mundo.

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247