DCM: o significado da cusparada de Zé de Abreu

O jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, afirma que "a cuspida de Zé de Abreu num imbecil que o xingou num restaurante em São Paulo é muito mais que uma mera cuspida, mas sim um símbolo do Brasil que a plutocracia predadora criou"; "Pela imprensa, a voz da plutocracia, milhões de midiotas foram manipulados brutalmente nos últimos anos e estimulados a agredir petistas onde quer que os encontrassem. Durante mais tempo do que o razoável os ataques ficaram sem resposta. Mas era absolutamente previsível que, diante do assalto à democracia e a 54 milhões de votos promovido pela direita, a esquerda reagisse. Era ódio contra perplexidade, até algum tempo atrás. Ódio da direita, perplexidade da esquerda. Agora, é ódio contra ódio", diz

O jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, afirma que "a cuspida de Zé de Abreu num imbecil que o xingou num restaurante em São Paulo é muito mais que uma mera cuspida, mas sim um símbolo do Brasil que a plutocracia predadora criou"; "Pela imprensa, a voz da plutocracia, milhões de midiotas foram manipulados brutalmente nos últimos anos e estimulados a agredir petistas onde quer que os encontrassem. Durante mais tempo do que o razoável os ataques ficaram sem resposta. Mas era absolutamente previsível que, diante do assalto à democracia e a 54 milhões de votos promovido pela direita, a esquerda reagisse. Era ódio contra perplexidade, até algum tempo atrás. Ódio da direita, perplexidade da esquerda. Agora, é ódio contra ódio", diz
O jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, afirma que "a cuspida de Zé de Abreu num imbecil que o xingou num restaurante em São Paulo é muito mais que uma mera cuspida, mas sim um símbolo do Brasil que a plutocracia predadora criou"; "Pela imprensa, a voz da plutocracia, milhões de midiotas foram manipulados brutalmente nos últimos anos e estimulados a agredir petistas onde quer que os encontrassem. Durante mais tempo do que o razoável os ataques ficaram sem resposta. Mas era absolutamente previsível que, diante do assalto à democracia e a 54 milhões de votos promovido pela direita, a esquerda reagisse. Era ódio contra perplexidade, até algum tempo atrás. Ódio da direita, perplexidade da esquerda. Agora, é ódio contra ódio", diz (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, afirma que "a cuspida de Zé de Abreu num imbecil que o xingou num restaurante em São Paulo é muito mais que uma mera cuspida, mas sim um símbolo do Brasil que a plutocracia predadora criou".

"Pela imprensa, a voz da plutocracia, milhões de midiotas foram manipulados brutalmente nos últimos anos e estimulados a agredir petistas onde quer que os encontrassem. Durante mais tempo do que o razoável os ataques ficaram sem resposta. Mas era absolutamente previsível que, diante do assalto à democracia e a 54 milhões de votos promovido pela direita, a esquerda reagisse. Era ódio contra perplexidade, até algum tempo atrás. Ódio da direita, perplexidade da esquerda. Agora, é ódio contra ódio. O Brasil se transformou no país do ódio por força de sua plutocracia", diz.

Ele afirma que "é esperado que a mídia que jamais condenou os agressores de direita vá agora criticar fortemente os que enfim reagem, como foi o caso de Zé de Abreu". "Situações de extrema injustiça como a que o país vive geram ódio nos injustiçados, e isso se viu na saliva expelida por Zé de Abreu na direção do biltre que o provocava certo de que nada ocorreria, como tantas vezes num passado recente. Estamos em pé de guerra, e temos que pelo menos reconhecer isso caso queiramos, um dia, reconquistar a paz perdida. É imperioso que a mídia admita sua total responsabilidade num Brasil em que brasileiros detestam brasileiros. Os progressistas perderam, e com razão, a paciência", ressaltou. "A cusparada de Zé de Abreu é apenas um sinal de que o final da história não será tão feliz assim para os ladrões da democracia", reforçou.

Leia aqui o texto do DCM na íntegra.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email