DCM: TSE oficializou um ladrão na presidência

"O Brasil já teve advogados, um marechal (não ditador), um sociólogo e um metalúrgico na Presidência da República", diz Joaquim de Carvalho, no DCM; "Com a sentença desta sexta-feira, o TSE, a instituição do País responsável pela lisura das eleições, oficializou um ladrão como primeiro mandatário"

Presidente Michel Temer no Palácio do Planalto. 10/05/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino
Presidente Michel Temer no Palácio do Planalto. 10/05/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino (Foto: Leonardo Attuch)

Por Joaquim de Carvalho, no DCM

O Brasil já teve advogados, um marechal (não ditador), um sociólogo e um metalúrgico na Presidência da República.

Com a sentença desta sexta-feira, o TSE, a instituição do País responsável pela lisura das eleições, oficializou um ladrão como primeiro mandatário.

Michel Temer já foi procurador do Estado, advogado militante, fez carreira política, mas as gravações, as delações, suas atitudes e círculo próximo não deixam dúvida de como ele será visto pela história: ladrão.

Leia a íntegra no DCM.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247