Deprimente, afirma Sakamoto após Witzel celebrar morte de sequestrador

"A imagem do governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, chegando de helicóptero na ponte após o desfecho da operação, com o objetivo de capitalizar a tragédia para si, é uma das cenas mais deprimentes de um ano cheio de cenas deprimentes", afirma o jornalista Leonardo Sakamoto, após o chefe do Executivo fluminense comemorar o abatimento de um sequestrador

247 - "A imagem do governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, chegando de helicóptero na ponte após o desfecho da operação, com o objetivo de capitalizar a tragédia para si, é uma das cenas mais deprimentes de um ano cheio de cenas deprimentes", escreve o jornalista Leonardo Sakamoto em seu blog, após o chefe do Executivo fluminense comemorar o abatimento de um sequestrador que fez mais de 30 reféns na Ponto Rio-Niterói na manhã desta terça-feira (20).

"Não se deseja sequestros e pessoas baleadas. Nem que pessoas sejam abatidas, cidadãos, policiais, assaltantes. Todas as mortes são lamentáveis. Aliás, apenas psicopatas gostam de ver vidas de outras pessoas sob ameaça. Mas a vida acontece independentemente disso. O caso no Rio é uma tragédia, em todos os sentidos, que não deveria ser celebrada", afirma o colunista do Uol.

O jornalista reforça que "Witzel tem sido um dos defensores do uso de snipers em comunidades pobres com o objetivo de abater suspeitos de forma preventiva, o que é ilegal". 

"Considerando que, não raro, a polícia acerta indiscriminadamente bandidos e inocentes, adultos e crianças, homens e mulheres, todos quase sempre negros, a adoção dessa política traria apenas mais mortes sem reduzir necessariamente a criminalidade. O ato de hoje vai ser combustível para esse discurso, por mais que seja um caso isolado".

Leia a íntegra no Blog do Sakamoto

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247