Dilma Bolada vira pivô de escândalo na web

Criador do personagem, Jeferson Monteiro, que já foi até recebido pela presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto, diz ter sofrido assédio do PSDB para que seu personagem mudasse de lado e passasse a apoiar o tucano Aécio Neves; ponte teria ocorrido por meio do marqueteiro Pedro Guadalupe, que nega; "ele quis se vender por R$ 500 mil, foi o contrário", disse ao 247; Jefferson, por sua vez, afirma que apenas deu corda a Guadalupe (esq.) para ver até onde chegaria a negociação; "Dilma Bolada não está à venda", diz ele; ouvido por 247, o marqueteiro de Aécio Neves, Paulo Vasconcelos, afirma que Guadalupe não faz parte da sua equipe "e nem está no nosso radar"

Criador do personagem, Jeferson Monteiro, que já foi até recebido pela presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto, diz ter sofrido assédio do PSDB para que seu personagem mudasse de lado e passasse a apoiar o tucano Aécio Neves; ponte teria ocorrido por meio do marqueteiro Pedro Guadalupe, que nega; "ele quis se vender por R$ 500 mil, foi o contrário", disse ao 247; Jefferson, por sua vez, afirma que apenas deu corda a Guadalupe (esq.) para ver até onde chegaria a negociação; "Dilma Bolada não está à venda", diz ele; ouvido por 247, o marqueteiro de Aécio Neves, Paulo Vasconcelos, afirma que Guadalupe não faz parte da sua equipe "e nem está no nosso radar"
Criador do personagem, Jeferson Monteiro, que já foi até recebido pela presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto, diz ter sofrido assédio do PSDB para que seu personagem mudasse de lado e passasse a apoiar o tucano Aécio Neves; ponte teria ocorrido por meio do marqueteiro Pedro Guadalupe, que nega; "ele quis se vender por R$ 500 mil, foi o contrário", disse ao 247; Jefferson, por sua vez, afirma que apenas deu corda a Guadalupe (esq.) para ver até onde chegaria a negociação; "Dilma Bolada não está à venda", diz ele; ouvido por 247, o marqueteiro de Aécio Neves, Paulo Vasconcelos, afirma que Guadalupe não faz parte da sua equipe "e nem está no nosso radar" (Foto: Leonardo Attuch)

247 - Dilma Bolada estaria à venda? Passaria a apoiar o tucano Aécio Neves? Um ativista digital de Minas Gerais, Pedro Guadalupe, acreditou que sim. A partir deste momento, trocou vários emails com o também ativista Jeferson Monteiro, internauta que criou o personagem Dilma Bolada e chegou até a ser recebido pela presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto.

A negociação, no entanto, terminou de forma estrepitosa, naquele que pode vir a ser um dos grandes escândalos da pré-campanha eleitoral no Brasil. Ontem à noite, no Facebook, Monteiro denunciou a tentativa de compra do personagem. "Eu queria dizer que nem todo mundo tem seu preço. E que eu e nem a minha criação estão a venda, nunca estiveram. Eu esperei ansiosamente pra escrever isso: vocês podem comprar quem quiserem mas a mim não. O que eu faço não há dinheiro no mundo que pague. Vocês deveriam ter sido um pouquinho mais espertos e terem tido o feeling pra saber que eu não sou e nunca vou ser como vocês", diz ele, referindo-se ao PSDB (leia mais aqui).

Guadalupe, no entanto, conta outra história. "Ele queria sim vender a Dilma Bolada ao PSDB e achou que eu poderia ser uma ponte para isso", afirma. "O que ele estava buscando era dinheiro e colocou até um preço de R$ 500 mil". Monteiro garante que apenas deu corda a Guadalupe para ver até onde a história chegaria.

Uma troca de emails entre os dois pode ajudar a esclarecer o caso.

Ela começa em 9 de maio deste ano, quando Guadalupe procura Jeferson para falar sobre a agência AMA – trata-se de rede #amamosinternet que agencia personagens notórios na web:

Em 9 de maio de 2014 18:16, Pedro Guadalupe escreveu:

Jeff, te perguntar, vc tem conversado com o pessoal da AMA?

Obrigado,

Abraços

--
Pedro Guadalupe S. L. Brandão
[email protected]   |   @guadalupemagico

Minutos depois, Jeferson Monteiro responde:

Em 9 de maio de 2014 18:37, Dilma B. escreveu:

Sim, Pedro. Tenho conversado com eles e, ao que tudo indica, deveremos fechar uma parceria para que eles possam me agenciar.

Em 9 de maio de 2014 18:38, Pedro Guadalupe prossegue:

Sobre o assunto que vc imagina... Queria se possivel um skype com vc para poder entender até onde conseguimos ir.. E quero também te explicar algumas coisas que acho que vc tem de avaliar muito bem antes de querer realizar alguma ação.

Se tiver interesse, so me aceitar.. Te mandei um convite no skype.

Abraços.

Ao que Jefferson responde:

Em 9 de maio de 2014 18:53, Dilma B. escreveu:

Pode conversar com o Marcio que ele está inteirado do assunto e saberá explicar tudo. Já falei com ele, inclusive sobre todas as questões que possam envolver, não há nenhum problema e nenhum tipo de impedimento.

Combinamos que após estar tudo acertado e resolvido, voltamos a falar pra ajustar o que for necessário.

Abs

Depois, Guadalupe fala de um "caminho sem volta", que seria a adesão ao PSDB:

Ok.
Já estou fazendo isso..... A negociação toda é por ele, eu sei.
O que eu gostaria de falar com você são outras coisas, pq isso é uma decisão muito seria que vc vai tomar.... E sem volta, você sabe né?
E se sim, e é isso mesmo, a gente tem de pensar como fazer isso muito bem feito, pq com certeza será midia.... Vc também sabe disso né?

No seu caso, ao contrario dos "produtos ama" o interessante não é o alcance, e sim o capital politico/poder... Mas isso ao mesmo tempo te expoe muito....
Então, queria é analisar essas questões com você, para não termos nenhum tipo de problema depois.

Abraços

E Monteiro diz estar ciente dos riscos:

Em 9 de maio de 2014 19:55, Dilma B. escreveu:

Mas não tem como haver problema. De fato, há tempos já tenho todos os cenários possíveis estruturados para qualquer decisão fosse tomada. Portanto, isso é bem tranquilo. Quanto a forma de como será feita, prefiro mesmo expor detalhadamente como tudo ocorrerá somente após estiver tudo certo. Creio que não será nada muito complexo. ;)

Guadalupe diz, em seguida, que Monteiro viraria o inimigo número 1 do PT:

Em 9 de maio de 2014 20:05, Pedro Guadalupe escreveu:

Coisas que me sinto na obrigação de alertar:

1 - Como você sabe, nem os amigos são muito bem tratados no PT
2 - Imagine os inimigos, vc irá virar o numero 1
3 - Não vejo nada perto do que vc tinha no PT, em relação a "mimos" do outro lado.... Seria algo totalmente disfarçado.
4 - Vc perderia muito de um lado... Vc sabe disso né?

Estou deixando isso claro, pq gosto de vc, e essa é uma decisão muito seria.

Abraços.

A partir desse momento, o tom começa a mudar, quando Monteiro afirma jamais ter recebido qualquer mimo do PT:

Em 9 de maio de 2014 20:28, Dilma B. escreveu:

Mas é aí que você se engana: como sempre disse e como sempre foi, diferente do que muitos pensam, nunca recebi mimos e nem privilégios de ninguém. Tirando o dia da visita, que Dilma me recebeu, não tive mais nenhum contato com ela.
O contato que tenho com algumas pessoas é totalmente informal e mesmo assim são poucas e sempre deixei claro que se fosse necessário trabalharia pra alguém. E todos sempre respeitaram a minha decisão e todos me apoiaram. Como disse, quanto a isso não há problema.

Abs

A negociação, no entanto, prossegue. Guadalupe manda uma mensagem em 9 de maio:

Em 9 de maio de 2014 20:29, Pedro Guadalupe escreveu:

Bom demais então!
Ai o unico ponto que temos de acertar, para darmos continuidade, é como iremos aproveitar o personagem para mudar opiniões....
Esse é o pulo do gato. Se a gente descobrir isso, estamos bem :)

Abraços

No entanto, ontem à noite, Jefferson Monteiro, afirmou em sua página no Facebook que apenas deu corda a Pedro Guadalupe e que jamais cogitou vender as opiniões de Dilma Bolada ao PSDB (leia mais aqui). Guadalupe, no entanto, sustenta que ele pretendia receber R$ 500 mil, mas nega que negociassem em nome do PSDB. Diz apenas que já trabalhou para o PP, do atual governador Alberto Pinto Coelho. "Se ele fosse candidato à reeleição, eu teria interesse em trabalhar na campanha", diz.

O marqueteiro de Aécio Neves, Paulo Vasconcelos, também nega que a campanha tenha incentivado qualquer aproximação com Jeferson Monteiro. "Jamais faríamos isso", diz ele. Vasconcelos afirma, ainda, que não conhece Pedro Guadalupe e que seus serviços "não estão no radar" da campanha. Segundo ele, a estratégia de internet será coordenada por Xico Graziano, diretor do Instituto FHC.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247