Diplomata é denunciado por suposta conta fake no Twitter para atacar críticos de Bolsonaro

Diplomata brasileiro baseado na Suíça, Samo Sergio Gonçalves negou ser o criador da conta fake @JucaParanhos no Twitter, usada para atacar desafetos do ocupante do Planalto. O perfil foi apagado após denúncias da antropóloga Rosana Pinheiro-Machado. "Agora ele terá que lidar com a denúncia na Policia Federal e administrativamente”, disse ela

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Diplomata brasileiro baseado em Genebra, na Suíça, Samo Sergio Gonçalves confessou nesta segunda-feira (23) ser um apoiador de Jair Bolsonaro, mas negou ser o criador da conta fake @JucaParanhos no Twitter, usada para atacar desafetos do ocupante do Planalto.

O perfil foi apagado após denúncias da antropóloga Rosana Pinheiro-Machado. “Sua base é Genebra. Diz que certas mulheres são mal comidas. Chamou @Haddad_Fernando de assassino e diz para acadêmicos colocarem uma bala na cabeça. Tudo na covardia do anonimato. Agora ele terá que lidar com a denúncia na Policia Federal e administrativamente”, tuitou a pesquisadora, sem citar o nome do responsável, mas dizendo que imagens das mensagens foram registradas em cartório.

O diplomata ao afirmar que “jamais postaria mensagens desrespeitosas e agressivas como esse perfil [email protected]”.

“Apoio sim o governo Bolsonaro. Creio que ele está implementando uma agenda econômica que está melhorando a vida do cidadão brasileiro. Porém, não sou o perfil falso @JucaParanhos que Rodrigo Armstrong está me acusando de ser”, disse.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email