Dipp: TSE terá que tomar medidas mais drásticas contra fraude eleitoral

O jornalista Marcelo Auler publicou neste domingo (21) entrevista com o ministro aposentado do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), Gilson Dipp, que "alerta para o momento único que vivemos neste pleito eleitoral" e "chama a atenção para a necessidade de o TSE ter que se posicionar claramente sob os riscos que a escolha de um presidente da República está correndo"; “é o momento de a Justiça Eleitoral dizer a que veio nas eleições de 2018”

Dipp: TSE terá que tomar medidas mais drásticas contra fraude eleitoral
Dipp: TSE terá que tomar medidas mais drásticas contra fraude eleitoral (Foto: Antonio Cruz)

247 - O jornalista Marcelo Auler publicou neste domingo (21) entrevista com o ministro aposentado do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), Gilson Dipp, que "alerta para o momento único que vivemos neste pleito eleitoral" e "chama a atenção para a necessidade de o TSE, guardião da lisura dos pleitos, mais do que nunca, ter que se posicionar claramente sob os riscos que a escolha de um presidente da República está correndo". “É o momento de a Justiça Eleitoral dizer a que veio nas eleições de 2018”, cobra Dipp.

Marcelo Auler escreve: "embora cauteloso, é realista e lembra que os indícios já levantados a respeito da disseminação massiva de mensagens via WhatsApp, sejam verdadeiras ou falsas (o que considera ´tremendo agravante´) são suficientes para que a Justiça Eleitoral, em especial o TSE, tome medidas muito mais drásticas do que já tomou até hoje. A demora na apuração, segundo diz, fará aumentarem as dúvidas sobre a lisura da eleição e, consequentemente, poderá gerar manifestações, inclusive internacionais".

“As eleições, hoje, foram conduzidas através destas redes sociais, que dizem o que querem dizer. Isso me preocupa. Não é o Bolsonaro que me preocupa. É esta influência das redes sociais nos corações e mente”, adverte Dipp.

Leia a entrevista na íntegra

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247