Direita conta 'fake news' sobre retomada desde o golpe, diz Joaquim de Carvalho

O editor do DCM, Joaquim de Carvalho, diz que a mentira contada sobre crescimento das vendas em shoppings, no primeiro ano de Jair Bolsonaro, é apenas mais uma de várias mistificações que têm sido feitas nos últimos anos

Joaquim de Carvalho: baixaria prova que Bolsonaro é um presidente indigno
Joaquim de Carvalho: baixaria prova que Bolsonaro é um presidente indigno
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Joaquim de Carvalho, no DCM – A temporada de mentiras foi inaugurada em março de 2016, quando o empresário Flávio Rocha, dono da Riachuelo, disse  em entrevista à BBC, quando perguntado sobre o que aconteceria se Dilma Rousseff caísse.

Ele assegurou que a retomada econômica seria instantânea e citou a Argentina como exemplo, àquela altura sob novo comando de Maurício Macri, que, depois de implementar ajuste fiscal, conseguiu um voo de galinha. A economia cresceu um pouco e logo foi para o buraco, jogando quase metade da população argentina na pobreza.

“É o que está acontecendo na Argentina”, disse, como se as perspectivas lá fossem de crescimento sustentável.

“Não precisou de dez dias para a criação de um círculo virtuoso. A partir do momento que você sinaliza que está entrando em campo um governo que entende as delicadas engrenagens do livre mercado e vai colocar a sua sabedoria a favor do desenvolvimento, o fluxo de investimentos se restabelece e a confiança desabrocha”, afirmou.

Rocha herdou o grupo econômico que dirige. Se dependesse de sua capacidade de análise, certamente não conseguiria tocar um quiosque na praia.

Leia a íntegra no DCM

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247