Diretor de jornalismo da Globo, Ali Kamel teria sido mediador de homem que fez repórter refém

O homem pulou as catracas de acesso da TV Globo gritando "Globo lixo", e queria ver a jornalista Renata Vasconcellos e fez a repórter Marina Araújo de refém

Diretor de jornalismo, Ali Kamel teria sido mediador.
Diretor de jornalismo, Ali Kamel teria sido mediador. (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O diretor de jornalismo da Globo, Ali Kamel, teria sido o mediador do homem que fez uma repórter refém nesta quarta-feira (10). Segundo site Metrópoles, o homem pulou as catracas de acesso da TV Globo gritando "Globo lixo", e queria ver a jornalista Renata Vasconcellos.

Ele fez a repórter Marina Araújo, que estava próximo ao local, de refém. O diretor geral de Jornalismo da Rede Globo, Ali Kamel, chegou a negociar com o homem, mas ele foi imobilizado e neutralizado. "A Renata apareceu e o cara soltou a faca, como combinado. Foi preso. Largou a faca e levantou a blusa", afirmou o Metrópoles.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247