Ditadura saudita paga conta por atrocidades no Iêmen

"Não se trata de algo similar ao conflito entre Israel e o Hamas", diz o jornalista Guga Chacra. "O grupo palestino comete atentados em contra civis israelenses. Os houthis cometem crimes de guerra contra seus adversários dentro do Iêmen, mas não ataques terroristas contra os sauditas. Quem decidiu interferir na guerra civil iemenita foi o ditador Bin Salman"

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em sua colunista no jornal O Globo, o jornalista Guga Chacra destaca que, segundo Human Rights Watch, a ditadura da Arábia Saudita não é vítima no conflito contra os houthis no Iêmen. 

O documento aponta que a sanguinária coalizão comandada pelo ditador saudita, Mohammad bin Salman, "conduziu múltiplos bombardeios indiscriminados e desproporcionais matando milhares de civis e violando as regras de guerra”.

"Não se tratam apenas dos sangrentos bombardeios", diz o jornalista. "A Arábia Saudita também impôs um bloqueio que impede a entrada de alimentos e remédios no Iêmen, deixando milhões de pessoas desnutridas e com menor acesso a tratamentos de saúde nesta que é a mais pobre nação do mundo árabe", acrescenta Chagra. 

"Para ficar claro, não se trata de algo similar ao conflito entre Israel e o Hamas. O grupo palestino comete atentados em contra civis israelenses. Os houthis cometem crimes de guerra contra seus adversários dentro do Iêmen, mas não ataques terroristas contra os sauditas. Quem decidiu interferir na guerra civil iemenita foi o ditador Bin Salman, também conhecido pela sigla MBS. Agora a conta chegou. Infelizmente, todo o mundo terá de pegar", continua.


O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email