Editorial d'O Globo: assunto Queiroz continua envolto em névoas

Em editorial, o jornal O Globo, da família Marinho, eleva a pressão sobre o caso Queiroz que, segundo militares do governo, especialistas e equipe de transição do próprio Jair Bolsonaro, tem prejudicado os planos do bolsonarismo com uma agenda extremamente negativa; para O Globo, é preciso descobrir o caminho da "dinheirama"; o jornal diz: "uma pergunta-chave é sobre o destino final da dinheirama. Faz sentido considerar que os parlamentares sabem o que acontece no manejo da generosa verba destinada pelo contribuinte a seus gabinetes"

Editorial d'O Globo: assunto Queiroz continua envolto em névoas
Editorial d'O Globo: assunto Queiroz continua envolto em névoas

247 - Em editorial, o jornal O Globo, da família Marinho, eleva a pressão sobre o caso Queiroz que, segundo militares do governo, especialistas e equipe de transição do próprio Jair Bolsonaro, tem prejudicado os planos do bolsonarismo com uma agenda extremamente negativa. Para O Globo, é preciso descobrir o caminho da "dinheirama". O jornal diz: "uma pergunta-chave é sobre o destino final da dinheirama. Faz sentido considerar que os parlamentares sabem o que acontece no manejo da generosa verba destinada pelo contribuinte a seus gabinetes."

O editorial ainda acrescenta: "Flávio Bolsonaro garante desconhecer o que ocorreu, confirmado por Queiroz, em entrevista ao SBT, ao assumir toda a responsabilidade por essa história."

Para o jornal, o precedente com Fabrício Queiroz é perigoso para um governo que ainda nem bem iniciou: "desde a revelação pelo jornal 'O Estado de S.Paulo', há 20 dias, de que o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) detectara uma movimentação financeira na conta do policial militar Fabrício de Queiroz incompatível com sua condição de assessor parlamentar do deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL), o assunto continua envolto em névoas."

O editorial destaca: "mas carece de sentido relacionar supostos negócios de compra e venda de carros ao recebimento de depósitos periódicos de oito outros assessores de Flávio Bolsonaro, alguns familiares seus entre eles, geralmente na época do pagamento dos salários. Os Bolsonaro têm oportunidade de cumprir o compromisso assumido pelo presidente eleito de não deixar prosperar casos de ilegalidades em suas cercanias."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247