Eduardo Guimarães expõe omissões e dissimulações do JN

Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, criticou o Jornal Nacional por ter mencionado seu nome sem tê-lo ouvido em reportagem sobre ele ter supostamente avisado o ex-presidente Lula da deflagração da 24ª fase da Lava Jato; “Em nome de um jornalismo decente, sério e feito para esclarecer os fatos e não para gerar efeitos políticos, a Globo deveria  me conceder espaço para dizer tudo isso ou divulgar todos esses fatos que omitiu nas duas últimas reportagens que publicou a meu respeito, uma no Jornal Nacional e outra no Jornal da Globo, entre 6 e 7 de  junho de 2017”

Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, criticou o Jornal Nacional por ter mencionado seu nome sem tê-lo ouvido em reportagem sobre ele ter supostamente avisado o ex-presidente Lula da deflagração da 24ª fase da Lava Jato; “Em nome de um jornalismo decente, sério e feito para esclarecer os fatos e não para gerar efeitos políticos, a Globo deveria  me conceder espaço para dizer tudo isso ou divulgar todos esses fatos que omitiu nas duas últimas reportagens que publicou a meu respeito, uma no Jornal Nacional e outra no Jornal da Globo, entre 6 e 7 de  junho de 2017”
Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, criticou o Jornal Nacional por ter mencionado seu nome sem tê-lo ouvido em reportagem sobre ele ter supostamente avisado o ex-presidente Lula da deflagração da 24ª fase da Lava Jato; “Em nome de um jornalismo decente, sério e feito para esclarecer os fatos e não para gerar efeitos políticos, a Globo deveria  me conceder espaço para dizer tudo isso ou divulgar todos esses fatos que omitiu nas duas últimas reportagens que publicou a meu respeito, uma no Jornal Nacional e outra no Jornal da Globo, entre 6 e 7 de  junho de 2017” (Foto: Aquiles Lins)

247 - O blog Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, criticou o Jornal Nacional por ter mencionado seu nome sem tê-lo ouvido em reportagem sobre ele ter supostamente avisado o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre a deflagração da 24ª fase da Lava Jato.

“Em nome de um jornalismo decente, sério e feito para esclarecer os fatos e não para gerar efeitos políticos, a Globo deveria  me conceder espaço para dizer tudo isso ou divulgar todos esses fatos que omitiu nas duas últimas reportagens que publicou a meu respeito, uma no Jornal Nacional e outra no Jornal da Globo, entre 6 e 7 de  junho de 2017.”

O JN “não informa que o processo ficou parado mais de 60 dias por conta de eu ter pedido a suspeição do juiz Sergio Moro para me julgar por ele estar me processando como pessoa física e, assim, não poder ser meu julgador”, diz Guimarães.

“O Jornal Nacional não informou, também, que o juiz Sergio Moro não será mais o julgador do meu caso, se a Polícia Federal vier a me denunciar por ‘embaraçar’ a investigação”, continua o jornalista, que ao longo do texto cita o rol de omissões e dissimulações típicas, hoje, da chamada “grande mídia”.

Assista à reportagem abaixo: 

 

Leia o texto no Blog da Cidadania

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247