Eliane Cantanhêde vê ‘benesses’ de Joesley próximas do fim

Jornalista Eliane Cantanhêde escreve em sua coluna deste domingo no jornal O Estado de São Paulo que "a toda hora surge um dado novo ameaçando as benesses mais do que camaradas do acordo de delação premiada entre a PGR e os irmãos Joesley e Wesley Batista, da J&F"; ela diz que o primeiro passo contra a 'impunidade' ao empresário se dá pelo Supremo Tribunal Federal, que abriu uma porta para a revisão do acordo dos irmãos Batista; "Agora, uma bomba, ou uma briga em família. A própria mulher de Joesley, jornalista Ticiana Villas Boas, desmente a versão do lobista da JBS Ricardo Saud de que, num jantar no apartamento do casal, houve acertos de propina para o deputado Fábio Faria (PSD-RN), casado com Patrícia Abravanel, do SBT", escreve Eliane

Jornalista Eliane Cantanhêde escreve em sua coluna deste domingo no jornal O Estado de São Paulo que "a toda hora surge um dado novo ameaçando as benesses mais do que camaradas do acordo de delação premiada entre a PGR e os irmãos Joesley e Wesley Batista, da J&F"; ela diz que o primeiro passo contra a 'impunidade' ao empresário se dá pelo Supremo Tribunal Federal, que abriu uma porta para a revisão do acordo dos irmãos Batista; "Agora, uma bomba, ou uma briga em família. A própria mulher de Joesley, jornalista Ticiana Villas Boas, desmente a versão do lobista da JBS Ricardo Saud de que, num jantar no apartamento do casal, houve acertos de propina para o deputado Fábio Faria (PSD-RN), casado com Patrícia Abravanel, do SBT", escreve Eliane
Jornalista Eliane Cantanhêde escreve em sua coluna deste domingo no jornal O Estado de São Paulo que "a toda hora surge um dado novo ameaçando as benesses mais do que camaradas do acordo de delação premiada entre a PGR e os irmãos Joesley e Wesley Batista, da J&F"; ela diz que o primeiro passo contra a 'impunidade' ao empresário se dá pelo Supremo Tribunal Federal, que abriu uma porta para a revisão do acordo dos irmãos Batista; "Agora, uma bomba, ou uma briga em família. A própria mulher de Joesley, jornalista Ticiana Villas Boas, desmente a versão do lobista da JBS Ricardo Saud de que, num jantar no apartamento do casal, houve acertos de propina para o deputado Fábio Faria (PSD-RN), casado com Patrícia Abravanel, do SBT", escreve Eliane (Foto: Romulo Faro)

247 - Jornalista Eliane Cantanhêde escreve em sua coluna deste domingo no jornal O Estado de São Paulo que "a toda hora surge um dado novo ameaçando as benesses mais do que camaradas do acordo de delação premiada entre a PGR e os irmãos Joesley e Wesley Batista, da J&F".

Eliane diz que o primeiro passo contra a 'impunidade' ao empresário se dá pelo Supremo Tribunal Federal, que abriu uma porta para a revisão do acordo dos irmãos Batista. Em seguida, a Polícia Federal divulgou relatório atestando a inutilidade da delação do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado contra os senadores Romero Jucá e Renan Calheiros e o ex-presidente José Sarney. Foi considerado a primeira de uma série de contestações aos acordos, inclusive dos irmãos da J&F.

"Agora, uma bomba, ou uma briga em família. A própria mulher de Joesley, jornalista Ticiana Villas Boas, desmente a versão do lobista da JBS Ricardo Saud de que, num jantar no apartamento do casal, houve acertos de propina para o deputado Fábio Faria (PSD-RN), casado com Patrícia Abravanel, do SBT. Em telefonema gravado, Ticiana diz a Patrícia que é "um absurdo" e se oferece para testemunhar a favor do casal", escreve Eliane.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247