Eliane: discurso de Dilma foi recado como candidata à reeleição

Para colunista, presidente é criticada no macro, por economistas, analistas e jornalistas, mas se defende no micro, onde quem se beneficia são os cidadãos, ou eleitores; estratégia visaria também Lula e lulistas

Eliane: discurso de Dilma foi recado como candidata à reeleição
Eliane: discurso de Dilma foi recado como candidata à reeleição
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A presidente Dilma Rousseff usou o pronunciamento de ontem sobre a redução na conta de luz como um recado à oposição como candidata à reeleição, mas também para Lula e lulistas. Leia:

Dilma, Lula, a carapuça

BRASÍLIA - Dilma é criticada no macro e se defende no micro.

No macro, seu governo fechou 2012 com o pibinho de 1% e abriu 2013 maquiando números, correndo atrás dos baixos níveis dos reservatórios e segurando o reajuste da gasolina e das tarifas de transportes. Afinal, há três anos consecutivos a inflação está fora do centro da meta.

No micro, como enfatizou Dilma no pronunciamento de quarta, o governo cumpriu a promessa de reduzir a tarifa de energia elétrica, chegou a índices ainda mais camaradas do que os anunciados e ainda antecipou a vigência. Além disso, baixou juros, reduziu IPI, desonerou a folha de pagamentos, ampliou o crédito da casa própria. E "não faltou comida na mesa, nem trabalho".

O contraste é principalmente político. Quem critica o macro são economistas, analistas e jornalistas que não identificam uma política econômica, e sim um amontoado de medidas pontuais sem rumo. E quem se beneficia do micro são os cidadãos ou, em última instância, os eleitores. Se é crucial para a Petrobras e para as empresas estaduais de ônibus praticar preços justos, para os consumidores o que importa é pagar menos. Entre a Petrobras e a boa vontade do eleitor, dane-se a Petrobras.

Na maior parte do pronunciamento, a presidente falou como ex-ministra de Minas e Energia ferida em seus brios com as brincadeiras de mau gosto de são Pedro. No resto, a presidente e ex-ministra falou mesmo foi como candidata à reeleição.

Dilma saiu da defesa e partiu para o ataque. Vangloriando-se de ser do "time vencedor", disse que "aqueles que são sempre do contra estão ficando para trás", desdenhou os que trabalham para "desunir ou destruir" e conclamou os brasileiros a colocar "nossa fé no Brasil acima dos interesses políticos ou pessoais".

O pronunciamento foi na quarta e hoje ela estará com Lula. O recado para a oposição, para a imprensa e para parte da indústria não terá sido também para Lula e lulistas?

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247