Eliane: governo Temer é praticamente tucano

Mesmo derrotado nas eleições presidenciais de 2014, o PSDB tomou o poder e hoje só tem um ministério a menos do que o PMDB na gestão Michel Temer, aponta a colunista Eliane Cantanhêde; "Isso vale para atravessar a 'pinguela' (como FHC chama a transição com Temer), mas principalmente para chegar em terra firma a 2018", afirma a jornalista

Mesmo derrotado nas eleições presidenciais de 2014, o PSDB tomou o poder e hoje só tem um ministério a menos do que o PMDB na gestão Michel Temer, aponta a colunista Eliane Cantanhêde; "Isso vale para atravessar a 'pinguela' (como FHC chama a transição com Temer), mas principalmente para chegar em terra firma a 2018", afirma a jornalista
Mesmo derrotado nas eleições presidenciais de 2014, o PSDB tomou o poder e hoje só tem um ministério a menos do que o PMDB na gestão Michel Temer, aponta a colunista Eliane Cantanhêde; "Isso vale para atravessar a 'pinguela' (como FHC chama a transição com Temer), mas principalmente para chegar em terra firma a 2018", afirma a jornalista (Foto: Gisele Federicce)

247 - Apesar de ter perdido as eleições presidenciais de 2014 para Dilma Rousseff, o PSDB está hoje no "coração do poder", tendo apenas um ministério a menos do que o PMDB na gestão Michel Temer, aponta a colunista Eliane Cantanhêde.

"Isso vale para atravessar a 'pinguela' (como FHC chama a transição com Temer), mas principalmente para chegar em terra firma a 2018", afirma a jornalista, em sua coluna no Estadão deste domingo.

Para ela, o episódio Carlos Velloso - advogado de Aécio indicado pelo próprio senador para ser ministro da Justiça, mas que acabou recusando o convite - "mostra que, por mais que Temer esteja se tucanizando e os tucanos mergulhem até o pescoço no governo, o PSDB é o PSDB, o PMDB é o PMDB e a relação Temer-tucanos é boa, mas tem limites".

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247