Eliane: malas de Geddel e Rocha Loures valem mais que delações

A colunista Eliane Cantanhêde aponta que os episódios de corrupção envolvendo os aliados diretos de Michel Temer - Geddel Vieira Lima e Rodrigo Rocha Loures - entre os principais fatos do ano; para ela, as imagens são mais eloquentes do que as delações da Lava Jato; "Dizem que uma imagem vale mais do que mil palavras. Essas duas imagens, de um didatismo impressionante, expõem e chocam mais do que as milhões de páginas das delações premiadas que traçam a trajetória da corrupção desde os palácios da República até os bolsos, malas, contas, apartamentos, paraísos fiscais, joias, obras de arte, mansões, jatinhos, iates e festas", afirma

A colunista Eliane Cantanhêde aponta que os episódios de corrupção envolvendo os aliados diretos de Michel Temer - Geddel Vieira Lima e Rodrigo Rocha Loures - entre os principais fatos do ano; para ela, as imagens são mais eloquentes do que as delações da Lava Jato; "Dizem que uma imagem vale mais do que mil palavras. Essas duas imagens, de um didatismo impressionante, expõem e chocam mais do que as milhões de páginas das delações premiadas que traçam a trajetória da corrupção desde os palácios da República até os bolsos, malas, contas, apartamentos, paraísos fiscais, joias, obras de arte, mansões, jatinhos, iates e festas", afirma
A colunista Eliane Cantanhêde aponta que os episódios de corrupção envolvendo os aliados diretos de Michel Temer - Geddel Vieira Lima e Rodrigo Rocha Loures - entre os principais fatos do ano; para ela, as imagens são mais eloquentes do que as delações da Lava Jato; "Dizem que uma imagem vale mais do que mil palavras. Essas duas imagens, de um didatismo impressionante, expõem e chocam mais do que as milhões de páginas das delações premiadas que traçam a trajetória da corrupção desde os palácios da República até os bolsos, malas, contas, apartamentos, paraísos fiscais, joias, obras de arte, mansões, jatinhos, iates e festas", afirma (Foto: Aquiles Lins)

247 - Ao traçar uma retrospectiva de 2017, a jornalista Eliane Cantanhêde apontou neste domingo, 31, os episódios de corrupção envolvendo os aliados diretos de Michel Temer - Geddel Vieira Lima e Rodrigo Rocha Loures - entre os principais fatos do ano. 

"Qualquer retrospectiva política de 2017 mostra, forçosamente, as fotos de malas e caixas entupidas de R$ 51 milhões no apartamento do baiano Geddel Vieira Lima, ex-ministro de Dilma Rousseff e de Michel Temer. E o vídeo da Polícia Federal com a corridinha ridícula do ex-assessor Rodrigo Rocha Loures carregando uma mala com R$ 500 mil em São Paulo?", diz a colunista. 

Para Eliane, as imagens são mais eloquentes do que as delações da Lava Jato. "Dizem que uma imagem vale mais do que mil palavras. Essas duas imagens, de um didatismo impressionante, expõem e chocam mais do que as milhões de páginas das delações premiadas que traçam a trajetória da corrupção desde os palácios da República até os bolsos, malas, contas, apartamentos, paraísos fiscais, joias, obras de arte, mansões, jatinhos, iates e festas", afirma. 

Leia a coluna na íntegra

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247