Eliane pede que Palocci entregue os bancos da Lava Jato

"Ainda há muito o que contar sobre Lula e os governos petistas, mas o grande terreno a ser desbravado não é do lado corrupto, mas do lado corruptor. O que se sabe do sistema financeiro na Lava Jato?", questiona a colunista, destacando que Palocci é "considerado hoje o futuro delator com potencial mais explosivo"

"Ainda há muito o que contar sobre Lula e os governos petistas, mas o grande terreno a ser desbravado não é do lado corrupto, mas do lado corruptor. O que se sabe do sistema financeiro na Lava Jato?", questiona a colunista, destacando que Palocci é "considerado hoje o futuro delator com potencial mais explosivo"
"Ainda há muito o que contar sobre Lula e os governos petistas, mas o grande terreno a ser desbravado não é do lado corrupto, mas do lado corruptor. O que se sabe do sistema financeiro na Lava Jato?", questiona a colunista, destacando que Palocci é "considerado hoje o futuro delator com potencial mais explosivo" (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Após definir o ex-ministro Antonio Palocci como "considerado hoje o futuro delator com potencial mais explosivo" e "bola da vez", a jornalista Eliane Cantanhêde pede, em sua coluna nesta sexta, que ele entregue os bancos que possam estar envolvidos na Operação Lava Jato.

"Ainda há muito o que contar sobre Lula e os governos petistas, mas o grande terreno a ser desbravado não é do lado corrupto, mas do lado corruptor. O que se sabe do sistema financeiro na Lava Jato?", questiona a colunista.

Ela lembra também que Palocci teve múltiplas funções quando integrava o governo Lula, e depois Dilma Rousseff, antes de cair dos dois. "Palocci tinha múltiplas personalidades: era ministro da Fazenda e ditava a política econômica, mas ao mesmo tempo lobista da Odebrecht, operador financeiro do PT e gerente da conta de Lula naquele banco da empreiteira chamado de Setor de Operações Estruturadas. Era três em um, ou melhor, quatro, cinco ou seis em um".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247