Em desespero, Bolsonaro recebe Globo

Acuado e isolado, Bolsonaro corre para pedir ajuda à Rede Globo; o vice-presidente Institucional do grupo, Paulo Tonet, tem encontro marcado com Bolsonaro às 16h desta terça; a Globo apoiou o golpe contra Dilma e a eleição de Bolsonaro, mas rompeu com o governo nas últimas semanas; articulação semelhante levou à queda de Gustavo Bebianno da Secretaria-Geral da Presidência em fevereiro; "Gustavo, o que eu acho desse cara da Globo dentro do Palácio do Planalto: eu não quero ele aí dentro", disse Bolsonaro a Bebbiano à época

www.brasil247.com - Em desespero, Bolsonaro recebe Globo
Em desespero, Bolsonaro recebe Globo (Foto: Esq.: Marcelo Camargo - ABR / Dir.: Fabio Pozzebom - ABR)


247 - Acuado e isolado, Jair Bolsonaro agora corre para pedir ajuda à Rede Globo. O vice-presidente Institucional do Grupo Globo, Paulo Tonet, tem um encontro marcado com Bolsonaro às 16h desta terça-feira (21), acompanhado do ministro-Chefe da Casa Civil da Presidência da República, Onyx Lorenzoni. A Globo apoiou o golpe contra Dilma Rousseff e a eleição de Bolsonaro, mas rompeu com o governo nas últimas semanas. Uma articulação semelhante levou à queda de Gustavo Bebianno da Secretaria-Geral da Presidência da República em 18 de fevereiro.

Em áudio vazado à época, Bolsonaro censurava Bebianno pela iniciativa.

"Gustavo, o que eu acho desse cara da Globo dentro do Palácio do Planalto: eu não quero ele aí dentro. Qual a mensagem que vai dar para as outras emissoras? Que nós estamos se aproximando da Globo. Então não dá para ter esse tipo de relacionamento. Agora… Inimigo passivo, sim. Agora… Trazer o inimigo para dentro de casa é outra história. Pô, cê tem que ter essa visão, pelo amor de Deus, cara. Fica complicado a gente ter um relacionamento legal dessa forma porque cê tá trazendo o maior cara que me ferrou – antes, durante, agora e após a campanha – para dentro de casa. Me desculpa. Como presidente da República: cancela, não quero esse cara aí dentro, ponto final", disse.

Bolsonaro se sentiu traído por Bebianno, a reunião acabou cancelada e o ministro caiu (confira aqui).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O presidente não goza de boas relações com a emissora da família Marinho. Em seu primeiro trimestre de governo, Bolsonaro privilegiou o SBT e a Record, com aumento de receita publicitária dos órgãos federais. O faturamento da emissora de Edir Macedo chegou a 10,3 milhões em 2019. O SBT ficou R$ 7,3 milhões e a Globo, com R$ 7,07 milhõesl algo inédito nas relações do grupo com o governo federal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email