CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em editorial desonesto, Estadão iguala golpismo de Bolsonaro ao petismo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

247 - No momento em que juristas apontam o crime de responsabilidade cometido por Jair Bolsonaro ao convocar protestos contra o Congresso Nacional, o jornal Estado de S. Paulo publica editorial em que iguala esta incitação golpista aos protestos democráticos chamados pelo Partido dos Trabalhadores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"É sintomático que bolsonaristas e petistas, quase ao mesmo tempo, estejam conclamando o 'povo' a sair às ruas. Desde a campanha eleitoral de 2018, essas facções lutam para sequestrar o debate político do País e mantê-lo refém do radicalismo e do tumulto, de onde esperam extrair dividendos eleitoreiros. A nenhum deles interessa a estabilidade, e sim a crise permanente: aos petistas, porque um eventual colapso da economia causado pela inépcia política do governo pode despertar o sebastianismo lulopetista; aos bolsonaristas, porque os entraves no Congresso, que tendem a crescer graças ao comportamento errático do Executivo, serão interpretados como sabotagem de políticos que estariam interessados em impedir o presidente Jair Bolsonaro de governar", aponta o editorial.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Resta torcer – a palavra é esta – para que o Congresso tenha noção de seu papel nessa tormentosa travessia e não se deixe guiar pelos arreganhos autoritários de quem não tem, e nunca teve, afinidade com a democracia", finaliza o editorialista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE