Embaixador dos EUA no Brasil Todd Chapman anuncia que vai se aposentar

O diplomata afirmou que passará os próximos 30 dias no Brasil "fazendo ativamente a parte dele como embaixador dos EUA para continuar avançando na relação Brasil-EUA”

Todd Chapman
Todd Chapman (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O embaixador dos EUA no Brasil, Todd Chapman, utilizou a rede social Twitter para anunciar que informou na quarta-feira (9) ao presidente dos EUA, Joe Biden, que vai se aposentar. 

O diplomata afirmou que passará os próximos 30 dias no Brasil "fazendo ativamente minha parte como embaixador dos EUA para continuar avançando na relação Brasil-EUA" na "direção positiva" e depois cessará as atividades. Em outra postagem, Chapman disse ter "grande admiração, respeito e carinho pelo Brasil e pelo povo brasileiro".

Todd Chapman é embaixador dos EUA desde março de 2020, quando o presidente norte-americano ainda era o republicano Donald Trump (2017-2021). O diplomata justifica a decisão dizendo que este "este é o momento propício" para ir para Denver, no estado norte-americano do Colorado, para "viver mais perto de nossos dois filhos e nora".

O embaixador concluiu agradecendo o povo brasileiro: "Obrigado amigos brasileiros, a gente se vê!".

Avisos e ultimatos

Em julho do ano passado, o embaixador Todd Chapman afirmou que empresas norte-americanas poderiam rejeitar investimento no Brasil caso o país escolhesse a chinesa Huawei para construir a rede 5G no país. 

"Eu diria que represálias não, consequências sim [...]. Cada país é responsável por suas decisões. As consequências que estamos vendo no mundo é que há um receio de empresas que estão baseadas na propriedade intelectual de fazer investimentos em países onde essa propriedade intelectual não seja protegida", afirmou o diplomata norte-americano na ocasião.

Em fevereiro deste ano, já sob a presidência do democrata Joe Biden, Chapman disse que a Casa Branca queria construir boas relações com o governo Bolsonaro na questão climática. 

"Realmente a administração do meu novo presidente, Biden, está enfatizando muito a importância da mudança climática. Nós queremos ser bons parceiros do Brasil nisso, como já estamos trabalhando muito", afirmou o embaixador.

Pouco antes da Cúpula de Líderes sobre o Clima, que ocorreu em abril, o diplomata norte-americano afirmou que aquela era a última chance do Brasil mostrar que se preocupava com o desmatamento na Amazônia.

"As relações entre nossos países dependerão muito dessa postura ambiental do Brasil", afirmou o embaixador durante uma reunião virtual privada em 11 de abril com políticos, economistas, diplomatas e empresários brasileiros.

Na ocasião, o embaixador norte-americano disse que o Brasil se tornaria "herói" se fizesse uma "declaração contundente" na Cúpula de Líderes sobre o Clima e retomasse seu papel de protagonista no debate sobre meio ambiente.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e assista:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email