Entrevista polêmica de Regina Duarte causa tensão interna na CNN

Na avaliação do jornalista Mauricio Stycer, a inclusão do vídeo de Maitê Proença sem aviso prévio a Regina pode ser visto como uma “armadilha”, uma “pegadinha”, e “isso pode deixar outros potenciais entrevistados com um pé atrás em relação ao canal, o que é ruim para os negócios”

Regina Duarte em entrevista à CNN Brasil
Regina Duarte em entrevista à CNN Brasil (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A polêmica entrevista da atriz e secretária de Cultura do governo federal, Regina Duarte, causou uma tensão interna na CNN. Durante a conversa ao vivo nesta quinta-feira 7, Regina reagiu irritada quando o entrevistador e os âncoras apresentaram um vídeo de Maitê Proença para que ela respondesse aos questionamentos da atriz, dizendo primeiro que o vídeo era antigo e depois encerrando a conversa naquele momento.

Em sua coluna no UOL, o jornalista Mauricio Stycer, que cobre televisão, resume a confusão sobre o episódio: “Poucos minutos após a interrupção da entrevista, o canal divulgou uma nota relatando o ocorrido e afirmando que o depoimento de Maitê foi ‘solicitado pela emissora no início da tarde de hoje, para debater as questões do setor cultural no Brasil’. E acrescentou: ‘A CNN lamenta o episódio e reafirma seu compromisso de sempre ouvir todos os lados para informar melhor o país’. Segundo o canal, o vídeo de Maitê chegou à redação ‘em cima da hora’. Isso explicaria a surpresa que causou. Ainda que seja um procedimento jornalístico aceitável, a inclusão do depoimento de Maitê sem aviso prévio a Regina pode ser visto como uma ‘armadilha’, uma ‘pegadinha’. E isso pode deixar outros potenciais entrevistados com um pé atrás em relação ao canal, o que é ruim para os negócios”.

Stycer observa, porém, que houve um fato positivo para a emissora sobre o episódio: a repercussão da hashtag #CNNlixo pelos bolsonaristas nas redes sociais, porque “atenua a imagem governista do canal”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247