Época aponta um lado monstruoso em Temer

Na capa "Dr. Michel & Mister Temer", a revista Época, dos irmãos Marinho, compara o interino ao personagem da famosa obra de ficção "O médico e o monstro", de Robert Louis Stevenson, em que se revela a face demoníaca de Dr. Jekyll; de acordo com Época, Michel Temer tem bons nomes na economia, como Henrique Meirelles e Ilan Goldfajn, mas o restante de seu governo, que já perdeu três ministros em menos de 40 dias, é um desastre completo

Na capa "Dr. Michel & Mister Temer", a revista Época, dos irmãos Marinho, compara o interino ao personagem da famosa obra de ficção "O médico e o monstro", de Robert Louis Stevenson, em que se revela a face demoníaca de Dr. Jekyll; de acordo com Época, Michel Temer tem bons nomes na economia, como Henrique Meirelles e Ilan Goldfajn, mas o restante de seu governo, que já perdeu três ministros em menos de 40 dias, é um desastre completo
Na capa "Dr. Michel & Mister Temer", a revista Época, dos irmãos Marinho, compara o interino ao personagem da famosa obra de ficção "O médico e o monstro", de Robert Louis Stevenson, em que se revela a face demoníaca de Dr. Jekyll; de acordo com Época, Michel Temer tem bons nomes na economia, como Henrique Meirelles e Ilan Goldfajn, mas o restante de seu governo, que já perdeu três ministros em menos de 40 dias, é um desastre completo (Foto: Leonardo Attuch)

247 – No romance "The Strange case of Dr. Jekyll and Mr Hyde", publicado em 1886 e popularizado nos países de língua portuguesa como "O Médico e o Monstro", o escritor Robert Louis Stevenson narra a história de um médico, Dr. Jekyll, que, após beber uma fórmula secreta, tem seu lado demoníaco revelado.

Neste fim de semana, a revista Época, dos irmãos Marinho, da Globo, compara o interino Michel Temer a Dr. Jekyll. Ele teria feito boas escolhas na economia, com nomes como Henrique Meirelles, na Fazenda, e Ilan Goldfajn, no Banco Central, mas o restante de sua administração provisória seria digna de um filme de terror.

"Abalroado pelas revelações de Sérgio Machado, o presidente interino Michel Temer não consegue se desvencilhar da Operação Lava Jato e fazer seu governo decolar", diz a reportagem de Ana Clara Costa.

Na semana passada, Temer perdeu seu terceiro ministro, Henrique Eduardo Alves, e foi acusado por Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, de pedir uma propina de R$ 1,5 milhão para a campanha de Gabriel Chalita em São Paulo, no ano de 2012.

A capa de Época deste fim de semana chega até a deformar os traços físicos de Temer para que ele, na imagem, se transforme numa figura monstruosa.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247