Estadão apaga matéria sobre menina que se recusou a cumprimentar Bolsonaro

O jornal O Estado de S. Paulo tirou do ar a reportagem sobre a menina que se recusou a cumprimentar o presidente Jair Bolsonaro numa cerimônia de Páscoa no Palácio do Planalto; o link dá em "página não encontrada"; há dois dias, o veículo publicou um editorial elogiando o chefe do Planalto, que, em contradição com o seu discurso, afirmou que a mídia é necessária para que a democracia "não se apague"

Estadão apaga matéria sobre menina que se recusou a cumprimentar Bolsonaro
Estadão apaga matéria sobre menina que se recusou a cumprimentar Bolsonaro (Foto: Esq.: Alan Santos - PR)

247 - O jornal O Estado de S. Paulo tirou do ar a reportagem sobre a menina que se recusou a cumprimentar o presidente Jair Bolsonaro numa cerimônia de Páscoa no Palácio do Planalto. O link dá em “página não encontrada”, conforme relata o jornalista Kiko Nogueira, no Diario do Centro do Mundo.

Há dois dias, o veículo publicou um editorial elogiando o chefe do Planalto, que, em contradição com o seu discurso, afirmou que a mídia é necessária para que a democracia "não se apague".
 
De acordo com o editorial, a declaração de Bolsonaro, "dadas as atuais circunstâncias de polarização do País, merece o devido registro"."Ao reconhecer a importância do trabalho da imprensa para a democracia, o presidente Jair Bolsonaro está igualmente reconhecendo a importância de um jornalismo livre e independente", disse o jornal.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247