Estado vê lado positivo no aumento do desemprego

O jornal O Estado de S. Paulo noticiou que o "desemprego sobe, mas não é desanimador", mesmo com os desempregados indo a 12,2% nos três meses até janeiro e ficando maior do que o registrado no trimestre encerrado em outubro, quando a taxa foi de 11,8%; segundo o IBGE, a população desocupada atualmente no País é de 12,7 milhões e não caiu em relação ao trimestre anterior; já trabalhadores sem carteira assinada chegam a 23,2 milhões de pessoas, com alta de 4,4% em relação ao mesmo período de 2017

O jornal O Estado de S. Paulo noticiou que o "desemprego sobe, mas não é desanimador", mesmo com os desempregados indo a 12,2% nos três meses até janeiro e ficando maior do que o registrado no trimestre encerrado em outubro, quando a taxa foi de 11,8%; segundo o IBGE, a população desocupada atualmente no País é de 12,7 milhões e não caiu em relação ao trimestre anterior; já trabalhadores sem carteira assinada chegam a 23,2 milhões de pessoas, com alta de 4,4% em relação ao mesmo período de 2017
O jornal O Estado de S. Paulo noticiou que o "desemprego sobe, mas não é desanimador", mesmo com os desempregados indo a 12,2% nos três meses até janeiro e ficando maior do que o registrado no trimestre encerrado em outubro, quando a taxa foi de 11,8%; segundo o IBGE, a população desocupada atualmente no País é de 12,7 milhões e não caiu em relação ao trimestre anterior; já trabalhadores sem carteira assinada chegam a 23,2 milhões de pessoas, com alta de 4,4% em relação ao mesmo período de 2017 (Foto: Aquiles Lins)

247 - O jornal O Estado de S. Paulo noticiou na noite dessa quinta-feira, 1º,como algo positivo o aumento da taxa de desemprego no País, que subiu a 12,2% nos três meses até janeiro e ficou maior do que o registrado no trimestre encerrado em outubro, quando a taxa foi de 11,8%.

A reportagem noticia que "Desemprego sobe, mas isso não é desanimador". Segundo o texto, para o último trimestre de 2018, espera-se ainda um desemprego de dois dígitos, demonstrando ser grande o espaço para o retorno do mercado de trabalho ao patamar pré-crise.

Segundo o IBGE, a população desocupada atualmente no País é de 12,7 milhões e não caiu em relação ao trimestre anterior. Já trabalhadores sem carteira assinada chegam a 23,2 milhões de pessoas, com alta de 4,4% em relação ao mesmo período de 2017.

Para o Estadão, os dados não são desanimadores. 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247