“Estátua não tem sangue. Quem tem sangue são os negros e indígenas”, diz Cynara Menezes

Em entrevista à TV 247, a jornalista saiu em defesa do grupo de jovens negros das favelas de São Paulo que ateou fogo na estátua do bandeirante Borba Gato: “é um absurdo que aqui no Brasil ainda se homenageie assassinos”. Assista

Cynara Menezes
Cynara Menezes (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A jornalista Cynara Menezes, em entrevista à TV 247, saiu em defesa do grupo de jovens negros das favelas de São Paulo que ateou fogo na estátua do bandeirante Borba Gato no sábado (24), na região de Santo Amaro, zona sul da capital paulista.

Ela se disse a favor de movimentos de derrubada de estátuas de “genocidas”. “Eu sou totalmente a favor de derrubar a estátua. Sou totalmente a favor. Minha posição é antiga, não é nova. Eu acho que não faz o menor sentido a gente ter monumentos de genocidas no centro de nossas cidades e para mim foi tarde que chegou esse movimento ao Brasil. Nos outros países já acontece há muito tempo”.

A jornalista defendeu uma revisão de homenagens a figuras como Borba Gato e relembrou práticas condenáveis dos bandeirantes, tão idolatrados no estado de São Paulo. “Gente, a história é dinâmica. É um absurdo que aqui no Brasil ainda se homenageie assassinos como os bandeirantes. Não tem outro lado para os bandeirantes, não existe isso. Os bandeirantes tinham dezenas de mulheres indígenas, eles estupravam mulheres indígenas, eles assassinavam mulheres indígenas. Não tem a menor condição da gente defender isso. Grande coisa tocar fogo em uma estátua. As estátuas são indestrutíveis, estátua não tem sangue, quem tem sangue é o povo preto e indígena. Parece que as pessoas se preocupam menos com esse povo preto e indígena do que com estátuas”.

PUBLICIDADE

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email