Fernando Brito: Bolsonaro ganhou, mas perdeu

"Como é fato todo mundo percebe que o grau de confiança em acordos com o chefe de governo caiu vertiginosamente. Sem que, depois de tantas idas e vindas e vacilações se tenha elevado seu grau de autoridade. Bolsonaro conseguiu criar uma situação em que, vencendo, fez todos perderem, inclusive ele mesmo", aponta o editor do Tijolaço

Fernando Brito: Bolsonaro ganhou, mas perdeu
Fernando Brito: Bolsonaro ganhou, mas perdeu (Foto: Isac Nobrega/Presidência)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Fernando Brito, editor do Tijolaço Ainda sem anúncio oficial, a notícia é que, agora, Gustavo Bebianno deixa o governo Bolsonaro.

Durante todo o dia ministros e parlamentares espalharam a notícia de que ele ficaria e que o "Pitfilho" seria amordaçado.

Saíram desmoralizados, incapazes de verem concretizados os acordos de que se vangloriavam de ter feito o presidente aceitar.

Como ficou claro também que há muito mais na história que a história dos laranjas pernambucanos de Luciano Bivar, o negócio eleitoral de Bebbiano operou.

Igualmente está patente que as várias facções do governo Bolsonaro estão unidas contra o grupo "de berço" do presidente, o seu clã familiar.

Militares, parlamentares e mídia lutaram até o fim para uma solução menos selvagem e uma amputação do poder dos filhos.

"Não rolou".

Aliás, pouca gente sabe o que rolou, de fato.

A tal ponto que, agora, às dez da noite, O Globo e a Folha batem o martelo com a queda de Bebianno e a Globonews e o Estadão dizem que a situação é incerta.

O fato é que se foi, como esta claro que iria, senão por uma capitulação (mais) desmoralizante do ex-capitão.

Como é fato todo mundo percebe que o grau de confiança em acordos com o chefe de governo caiu vertiginosamente.

Sem que, depois de tantas idas e vindas e vacilações se tenha elevado seu grau de autoridade.

Bolsonaro conseguiu criar uma situação em que, vencendo, fez todos perderem, inclusive ele mesmo.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247