Fernando Brito: Bolsonaro prepara o show pirotecnico do falso “nacionalismo”

Jornalista Fernando Brito, do Tijolaço, afirma que, ao se reunir com governadores da Amazônia, Jair Bolsonaro faz "um showzinho de nacionalismo barato, transmitido ao vivo pela internet, para que o presidente faça acusações, desdenhe da Europa e mostre como terá a solidariedade de seus amigos do Estados Unidos e de Israel"

Hoje a Venezuela, amanhã toda a Amazônia
Hoje a Venezuela, amanhã toda a Amazônia (Foto: ABr | Reuters)

Por Fernando Brito, do Tijolaço - Jair Bolsonaro reúne-se com os governadores da Amazônia.

Mas engana-se quem pensa que é uma reunião de trabalho, destinada a discutir e afinar medidas práticas para combater as queimadas.

Vai ser um showzinho de nacionalismo barato, transmitido ao vivo pela internet, para que o presidente faça acusações, desdenhe da Europa e mostre como terá a solidariedade de seus amigos do Estados Unidos e de Israel.

Mandou avisar, pelo Twitter, que “vai abrir esta caixa-preta” e contar a “verdade sobre o que os outros querem com essa rica região”.

Será um João 8:32 [ conhecereis a verdade e a verdade vos libertará] imperdível, transmitido em nossa LIVE.

Como se vê, os problemas de Estado são, para Bolsonaro, apenas uma oportunidade de espetáculo e autopromoção.

Em lugar de aproveitar a “segurada” que Alemanha e Reino Unido deram na pressões da França contra o Brasil e procurar recompor o diálogo, segue escoiceando a Europa, favorecendo nosso maior concorrente em exportações ao bloco, em especial em carnes e soja, que são os EUA.

Bolsonaro não está nem aí para os sinais preocupantes de crise que se desenha nas trocas comerciais do mundo ou com os dados preocupantes que pesam sobre o Brasil: queda na balança comercial – 5% em 12 meses e acelerando, com perda de 54% de comparados julho de 2018 e 2019 – e saída de capitais.

Por razões que todos sabem, não há nenhuma condição de que o mercado interno, como ocorreu em 2008/09, possa compensar parte destas perdas.

Os danos à imagem brasileira vão continuar. Ontem a Agência Espacial Europeia divulgou um comunicado onde diz que “usando os dados do [Copernicus Sentinel-3 (…) quase 4.000 incêndios foram detectados de 1 de agosto a 24 de agosto de 2019, enquanto no ano passado houve muito menos durante o mesmo período, apenas 1.110 incêndios. A Agência publica a animação aí ao lado, assinalando que “ao processar 249 imagens para agosto de 2018 e 275 imagens para agosto de 2019, podemos ver o incrível número de incêndios na Amazônia”.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247