Filho de Fux processa chargista por crítica a Bolsonaro e Netanyahu

Rodrigo Fux, filho do ministro do STF que suspendeu as investigações contra Flávio Bolsonaro no caso Queiroz, é diretor jurídico da Federação Israelita do Rio de Janeiro (Fierj) alega que a charge teria carga antissemita; a arte mostra um abraço de Bolsonaro com o premiê israelense Benjamin Netanyahu, formando uma suástica com os braços

Filho de Fux processa chargista por crítica a Bolsonaro e Netanyahu
Filho de Fux processa chargista por crítica a Bolsonaro e Netanyahu

247 - O colunista Bernardo Mello Franco, do Globo, informou nesta sexta-feira 18 que o advogado Rodrigo Fux, filho de Luiz Fux, ministro do STF que suspendeu as investigações contra Flávio Bolsonaro no caso Queiroz, pediu a abertura de um processo criminal contra o chargista Aroeira. Motivo: uma charge retratando Bolsonaro e Benjamin Netanyahu abraçados com o símbolo de uma suástica. Atualmente, Aroeira trabalha no jornal O Dia, mas posta diversas charges em suas redes sociais.

"Fux é diretor jurídico da Federação Israelita do Rio de Janeiro (Fierj). Ele assinou a "notícia de crime" contra o chargista junto com o vice-presidente da entidade, Arnon Velmovitsky, e com a advogada Rachel Glatt (...). A representação de Fux alega que a charge teria carga antissemita, o que foi contestado por Aroeira nas redes sociais. O chargista é um dos mais conhecidos do país", informa o jornalista do Globo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247