Folha minimiza ataque fascista em Curitiba

Jornal dos Frias, que apoiou o golpe, trata o atentado que deixou duas vítimas como uma mera versão do PT com seu “diz PT”; veículo estampa uma matéria intitulada "Ataque a tiros em acampamento pró-Lula em Curitiba deixa dois feridos, diz PT"

Jornal dos Frias, que apoiou o golpe, trata o atentado que deixou duas vítimas como uma mera versão do PT com seu “diz PT”; veículo estampa uma matéria intitulada "Ataque a tiros em acampamento pró-Lula em Curitiba deixa dois feridos, diz PT"
Jornal dos Frias, que apoiou o golpe, trata o atentado que deixou duas vítimas como uma mera versão do PT com seu “diz PT”; veículo estampa uma matéria intitulada "Ataque a tiros em acampamento pró-Lula em Curitiba deixa dois feridos, diz PT" (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após duas pessoas ficarem feridas por causa de tiros disparados contra um acampamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na madrugada deste sábado (28), em Curitiba (PR), o jornal Folha de S. Paulo atribuiu esta versão ao Partido dos Trabalhadores, com uma matéria intitulada "Ataque a tiros em acampamento pró-Lula em Curitiba deixa dois feridos, diz PT". 

De acordo com o veículo, "em reunião entre o presidente do PT do Paraná, Dr. Rosinha, e o diretor-geral da secretaria, o delegado responsável pelo DHPP e o delegado-geral da Polícia Civil, ficou acertado que o policiamento no acampamento será permanente". "Também foi acordado que a investigação sobre o caso será a mais rápida possível e que haverá segurança reforçada para o ato de Primeiro de Maio".

No final da matéria, o jornal divulgou a versão do PT, que lembrou o ataque a tiros contra a caravana de Lula no Paraná, em março, e o assassinato da ex-vereadora Marielle Franco (PSOL) no Rio.

"O ataque é mais um episódio de violência política contra a democracia e acontece um mês depois de tiros terem atingido ônibus da caravana Lula Pelo Brasil no interior do Paraná. Até agora não foram presos os autores dos disparos feitos no mês passado e tampouco os de ontem. [...] O assassinato da vereadora Marielle Franco no Rio de Janeiro continua impune."

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247