Folha pressiona perito que contratou, mas foi desmoralizado pelo Globo

Diante da desmoralização do perito que contratou para analisar a gravação de Michel Temer e Joesley Batista, a Folha de S.Paulo decidiu pressionar o profissional, que voltou atrás em suas declarações dadas ao Globo; reportagem que acaba de ser publicada pelo jornal carioca revelou que o perito Ricardo Caires dos Santos fez um trabalho precário, com equipamentos amadores, e não tem vínculos com o Tribunal de Justiça de São Paulo, ao contrário do que diz a Folha

Ricardo Caires
Ricardo Caires (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Após ter seu perito desmoralizado por reportagem de O Globo —que revelou que o perito Ricardo Caires dos Santos fez um trabalho precário, com equipamentos amadores, e não tem vínculos com o Tribunal de Justiça de São Paulo, ao contrário do que diz a Folha— o jornal da família Frias decidiu pressionar o profissional.

Caires, que também figura frequente em programas sensacionalistas e de celebridades, agora contradisse suas próprias declarações.

Ao jornal O Globo, Caires negou a existência de 53 pontos de edição, como noticiou a Folha. Ele disse que seriam apenas "14 pontos de edição, entre 15 e 20 pontos de corte e diversos trechos de ruído". 

"A Folha voltou a falar com Santos para que ele esclarecesse a disparidade entre as declarações.

Por e-mail e por telefone o perito declarou que não mudou sua versão, apenas procurou acrescentar detalhes à análise e foi mal compreendido pela repórter do jornal. 'Todos os pontos marcados em meu laudo são edições.' E negou que tenha dito não ser possível localizar os pontos de edição. 'Não é verdade.'

Na sexta-feira (19), a Folha contratou Santos para analisar a gravação da conversa. Posteriormente, entrevistou-o para produção de reportagem. Tanto no laudo produzido quanto na entrevista, Santos afirmou que a gravação sofreu 53 edições e que, por isso, certamente teria sua validade contestada em juízo."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247