Gadelha conta que ficou surpreso com críticas ao post com Lula no sindicato

O advogado e militante pernambucano do PDT Túlio Gadêlha conta, em entrevista à jornalista Monica Bergamo, que levou um susto com críticas ao postar foto sua com Lula no sindicato em São Bernardo do Campo onde o ex-presidente se entregou para ser preso, dias atrás; "O debate político está polarizado, muito raso. As pessoas só querem ver duas cores. Não estive ali para defender o projeto político do PT, até porque eu não defendo. Estive para defender a ordem constitucional e a democracia", diz Gadêlha

O advogado e militante pernambucano do PDT Túlio Gadêlha conta, em entrevista à jornalista Monica Bergamo, que levou um susto com críticas ao postar foto sua com Lula no sindicato em São Bernardo do Campo onde o ex-presidente se entregou para ser preso, dias atrás; "O debate político está polarizado, muito raso. As pessoas só querem ver duas cores. Não estive ali para defender o projeto político do PT, até porque eu não defendo. Estive para defender a ordem constitucional e a democracia", diz Gadêlha
O advogado e militante pernambucano do PDT Túlio Gadêlha conta, em entrevista à jornalista Monica Bergamo, que levou um susto com críticas ao postar foto sua com Lula no sindicato em São Bernardo do Campo onde o ex-presidente se entregou para ser preso, dias atrás; "O debate político está polarizado, muito raso. As pessoas só querem ver duas cores. Não estive ali para defender o projeto político do PT, até porque eu não defendo. Estive para defender a ordem constitucional e a democracia", diz Gadêlha (Foto: Aquiles Lins)

247 - O advogado e militante pernambucano do PDT Túlio Gadêlha conta, em entrevista à jornalista Monica Bergamo, que levou um susto com críticas ao postar foto sua com Lula no sindicato em São Bernardo do Campo onde o ex-presidente se entregou para ser preso, dias atrás.

"O debate político está polarizado, muito raso. As pessoas só querem ver duas cores. Não estive ali para defender o projeto político do PT, até porque eu não defendo. Estive para defender a ordem constitucional e a democracia", diz Gadêlha.

O pedetista, também conhecido por ser namorado da apresentadora Fátima Bernardes, concorda com o PT na avaliação de que o processo que condenou o petista foi político, injusto e sem provas.

"A mídia tem seu lado. Não só a Rede Globo. Existem conglomerados midiáticos, a coisa é mais ampla. Há políticos que são donos de concessões de rádios e TVs. A gente só vence isso com conscientização política. O PT deixou de fazer o mais importante, que é educar o nosso povo", afirma.

Leia a entrevista na íntegra.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247