Gaspari compara anistia ao caixa 2 a impunidade aos traficantes de escravos

"Se ninguém gritar, fingindo anistiar o caixa dois, o Congresso poderá legitimar uma lavanderia do dinheiro embolsado por políticos. Várias propostas que estão no forno pretendem varrer os escândalos pontuais para baixo de um grande tapete escandaloso e genérico", alerta o jornalista

"Se ninguém gritar, fingindo anistiar o caixa dois, o Congresso poderá legitimar uma lavanderia do dinheiro embolsado por políticos. Várias propostas que estão no forno pretendem varrer os escândalos pontuais para baixo de um grande tapete escandaloso e genérico", alerta o jornalista
"Se ninguém gritar, fingindo anistiar o caixa dois, o Congresso poderá legitimar uma lavanderia do dinheiro embolsado por políticos. Várias propostas que estão no forno pretendem varrer os escândalos pontuais para baixo de um grande tapete escandaloso e genérico", alerta o jornalista (Foto: Gisele Federicce)

247 - Ao comentar em sua coluna deste domingo 6 a nova tentativa dos parlamentares de aprovar um projeto que anistia o caixa 2, o jornalista Elio Gaspari compara: "No século XXI, arma-se algo parecido com a impunidade oferecida no XIX aos traficantes de escravos".

"Se ninguém gritar, fingindo anistiar o caixa dois, o Congresso poderá legitimar uma lavanderia do dinheiro embolsado por políticos. Várias propostas que estão no forno pretendem varrer os escândalos pontuais para baixo de um grande tapete escandaloso e genérico", alerta.

"O caminho das confissões será trabalhoso e exigirá horas de trabalho de advogados para cobrir a rede de detalhes que o assunto provoca. Mesmo assim, terá a virtude essencial de colocar na vitrine o reconhecimento do erro", acrescenta.

Leia aqui a íntegra.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247