Gaspari diz que Bolsonaro vive em realidade paralela

"Bolsonaro pode ter sua realidade paralela, mas o general Rocha Paiva nunca foi 'melancia, nem Fernando Santa Cruz foi executado pela APML. Por falar nisso, Rubens Paiva não foi resgatado por comparsas", diz o jornalista

Mordaz, Gaspari diz que, se Dilma é a mãe, Delta é a tia do PAC
Mordaz, Gaspari diz que, se Dilma é a mãe, Delta é a tia do PAC (Foto: Divulgação)

247 – "Se Jair Bolsonaro conversasse com os septuagenários veteranos da “tigrada” da ditadura, não teria chamado o general da reserva Luiz Rocha Paiva de “melancia” (verde por fora, vermelho por dentro). Ele foi um dos principais colaboradores na manutenção do site “Terrorismo Nunca Mais”. Talvez também não tivesse sugerido que Fernando Santa Cruz, desaparecido desde 1974, quando tinha 26 anos, foi executado por militantes de esquerda. Fernando era o pai do atual presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, que tinha menos de dois anos quando ele desapareceu", diz o jornalista Elio Gaspari, em sua coluna na Folha.

"Bolsonaro pode ter sua realidade paralela, mas o general Rocha Paiva nunca foi 'melancia, nem Fernando Santa Cruz foi executado pela APML. Por falar nisso, Rubens Paiva não foi resgatado por comparsas. Quem diz isso são oficiais que estavam no quartel da Polícia do Exército no Rio em 1971", afirma ainda o jornalista.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247