George Marques: Se se apressar, PF pega Lobão antes da sabatina de Moraes

"Hoje a polícia foi atrás do filho. Se apressar direitinho pega também o pai, Edison Lobão, antes da sabatina de Alexandre de Moraes na CCJ", comenta o jornalista, em referência a Operação Leviatã, um desdobramento da Lava Jato, que tem como um dos alvos Marcio Lobão, filho do senador Edison Lobão, presidente da CCJ no Senado; a comissão vai sabatinar Alexandre de Moraes na próxima semana

"Hoje a polícia foi atrás do filho. Se apressar direitinho pega também o pai, Edison Lobão, antes da sabatina de Alexandre de Moraes na CCJ", comenta o jornalista, em referência a Operação Leviatã, um desdobramento da Lava Jato, que tem como um dos alvos Marcio Lobão, filho do senador Edison Lobão, presidente da CCJ no Senado; a comissão vai sabatinar Alexandre de Moraes na próxima semana
"Hoje a polícia foi atrás do filho. Se apressar direitinho pega também o pai, Edison Lobão, antes da sabatina de Alexandre de Moraes na CCJ", comenta o jornalista, em referência a Operação Leviatã, um desdobramento da Lava Jato, que tem como um dos alvos Marcio Lobão, filho do senador Edison Lobão, presidente da CCJ no Senado; a comissão vai sabatinar Alexandre de Moraes na próxima semana (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O jornalista George Marques acredita que, se a Polícia Federal se apressar, consegue pegar o senador Edison Lobão (PMDB-MA) antes da sabatina de Alexandre de Moraes para o STF na Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

Lobão é presidente da CCJ e seu filho, Marcio Lobão, foi alvo nesta quinta-feira 16 da operação Leviatã, um desdobramento da Lava Jato com foco em suposto pagamento de propina no valor de 1% dos contratos na construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará.

Além de Lobão, outros senadores do PMDB aparecem citados em caso de propina em Belo Monte: Romero Jucá, Valdir Raupp, Renan Calheiros e Jader Barbalho. Lobão era o ministro de Minas e Energia durante as obras da usina. "Não à toa, as eleições p/ o governo do Maranhão (em 2014) houve forte suspeita que Lobão Filho abastecia campanha com recursos de propina", alfinetou ainda George Marques.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247