GGN: Apoio de FHC à Lava Jato visava comprar segurança

"O Intercept ressalta que FHC foi citado pelo menos nove vezes na Lava Jato e que, em alguns casos, os supostos crimes cometidos não estavam prescritos no momento do diálogo entre Deltan e Moro, no dia 13 de abril de 2017", destaca a jornalista Lilian Milena, no jornal GGN

(Foto: NACHO DOCE - REUTERS)

247 - Após o site Intercept Brasil divulgar uma reportagem apontando proteção da Operação Lava Jato ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso,  a jornalista Lilian Milena ressalta, no Jornal GGN, que o tucano defendeu o ex-juiz Sérgio Moro assim que foi publicada a primeira matéria sobre a tentativad e interferência dele no trabalho de procuradores.

"O Intercept ressalta que FHC foi citado pelo menos nove vezes na Lava Jato e que, em alguns casos, os supostos crimes cometidos não estavam prescritos no momento do diálogo entre Deltan e Moro, no dia 13 de abril de 2017", destaca a jornalista. "Entre os trechos de conversas expostos na reportagem do The Intercept Brasil está um entre Sérgio Moro e Deltan Dellangnol, onde o atual ministro da Justiça de Bolsonaro discordou de investigações sobre o ex-presidente Fenando Henrique Cardoso (PSDB). Moro disse que não queria 'melindrar alguém cujo apoio é importante'".

Leia a íntegra no GGN

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247