GGN: inquérito de Jucá é arquivado por morosidade e ‘falta de perícia’

"Segundo levantamento da Folha, a PGR e a PF cumpriram uma série ações autorizadas pelo STF como levantamento de documentações sobre as obras sob suspeita de desvios", escreve a jornalista Lilian Milena; "A área técnica da PGR, no entanto, reclamou da falta de documentos e desorganização do material que recebeu destacando em relatório que "a análise restou prejudicada, haja vista a ausência de envio dos dados bancários estruturados, via Simba [Sistema de Investigação de Movimentações Bancárias], e a insuficiência da documentação"

"Segundo levantamento da Folha, a PGR e a PF cumpriram uma série ações autorizadas pelo STF como levantamento de documentações sobre as obras sob suspeita de desvios", escreve a jornalista Lilian Milena; "A área técnica da PGR, no entanto, reclamou da falta de documentos e desorganização do material que recebeu destacando em relatório que "a análise restou prejudicada, haja vista a ausência de envio dos dados bancários estruturados, via Simba [Sistema de Investigação de Movimentações Bancárias], e a insuficiência da documentação"
"Segundo levantamento da Folha, a PGR e a PF cumpriram uma série ações autorizadas pelo STF como levantamento de documentações sobre as obras sob suspeita de desvios", escreve a jornalista Lilian Milena; "A área técnica da PGR, no entanto, reclamou da falta de documentos e desorganização do material que recebeu destacando em relatório que "a análise restou prejudicada, haja vista a ausência de envio dos dados bancários estruturados, via Simba [Sistema de Investigação de Movimentações Bancárias], e a insuficiência da documentação" (Foto: Leonardo Lucena)

247 - "Segundo levantamento da Folha, a PGR e a PF cumpriram uma série ações autorizadas pelo STF como levantamento de documentações sobre as obras sob suspeita de desvios. O STF também pediu a quebra de sigilo bancário e fiscal do senador e de diversas empresas, entre 1998 e 2002, e seis bancos, entre eles o Bando do Brasil, prestaram informações, mesmo que parciais", escreve a jornalista Lilian Milena.

"A área técnica da PGR, no entanto, reclamou da falta de documentos e desorganização do material que recebeu destacando em relatório que "a análise restou prejudicada, haja vista a ausência de envio dos dados bancários estruturados, via Simba [Sistema de Investigação de Movimentações Bancárias], e a insuficiência da documentação", continua.

"Por fim, comentou que nos convênios firmados de 1999 a 2001 'as diligências foram totalmente insuficientes para colher elementos indicativos ou comprobatórios de desvio em benefício do senador'. E, considerando que os crimes por corrupção prescrevem em 16 anos, pediu o arquivamento do processo", acrescenta.

Leia a íntegra no Jornal GGN

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247