Glenn: quero ver Moro se segurar na cadeira depois das próximas revelações

O jornalista Glenn Greenwald fez uma afirmação bombástica na manhã desta sexta-feira: "quero ver Moro se segurar na cadeira depois das próximas revelações"; ele não antecipou quais serão as próxima revelações da Vaza Jato do site Intercept; a frase é uma resposta à afirmação de Moro de que não renunciará e ao desafio do ministro: "Se quiserem publicar tudo, publiquem. Não tem problema"

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Glenn Greenwald, que está à frente da Vaza Jato, a série de reportagens do site Intercept que tem revelado as tramas de Sérgio Moro e Deltan Dallagnol à frente da Lava Jato, fez uma afirmação bombástica em entrevista ao programa de Juremir Machado na rádio Guaíba, de Porto Alegre: "quero ver Moro se segurar na cadeira depois das próximas revelações". Ele não antecipou quais são as revelações durante a entrevista na manhã desta sexta-feira (14).

A afirmação é uma resposta do jornalista à entrevista de Sérgio Moro a um dos jornalistas de confiança da Operação Lava Jato, Fausto Macedo, do jornal O Estado de S. Paulo. Na entrevista, publicada nesta sexta (aqui), Moro desafiou a Vaza Jato: "Se quiserem publicar tudo, publiquem. Não tem problema". Moro garantiu que não pensa em renunciar.

Numa postura de confronto com a Vaza Jato, Moro acusou as reportagens de sensacionalismo: "existe um sensacionalismo que tenta manipular a opinião pública. Pessoas que se servem de meios criminosos para obter essas informações e nos atacar e a outras pessoas e que não veem um problema ético em utilizar esse tipo de informação e fazer sensacionalismo. (...) Não tem nada ali, fora sensacionalismo barato".

Ele garantiu ter apoio total de Bolsonaro, de "populares" e de "autoridades" e fez uma manobra com o claro objetivo de mobilizar os militares em sua defesa, ao afirma que "o alvo são as instituições".

Os próximos dias dirão se Moro seguirá ministro ou não.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247