Globo a Bolsonaro: “O público saberá julgar se o governo age por propósitos que não pode confessar”

“O público saberá julgar se o governo agia certo antes ou se age certo agora, saberá se age por motivação técnica, como alega, ou se age por propósitos que não pode confessar mais claramente", disse Bonner durante o JN, rebatendo o boicote na divulgação do balanço da Covid

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro defendeu o atraso na divulgação de boletins de balanço da Covid pelo Ministério da Saúde para, segundo ele, acabar com 'matéria no Jornal Nacional', da Rede Globo.

Em nota lida pelo apresentador William Bonner, a emissora da família Marinho respondeu: “O público saberá julgar se o governo agia certo antes ou se age certo agora, saberá se age por motivação técnica, como alega, ou se age por propósitos que não pode confessar mais claramente. Os expectadores da Globo podem ter certeza de uma coisa: serão informados pelos números tão logo sejam anunciados. Porque o jornalismo da Globo corre sempre para atender o seu público”.


A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247