Globo e paneleiros com camisas da CBF se uniram no golpe dos corruptos

Durante as manifestações que levaram ao golpe de 2016, convocadas pela Globo, muitos analistas questionavam o fato de brasileiros saírem às ruas com camisas da Confederação Brasileira de Futebol; agora, a investigação norte-americana sobre os escândalos da Fifa revela ao mundo a gigantesca rede de corrupção privada que une empresas como a Globo e a negociação de direitos de transmissão esportiva; tudo isso mostra o caldo de cultura que esteve por trás do golpe de 2016, em que, em nome do combate à corrupção, os brasileiros saíram às ruas para derrubar uma presidente honesta e instalar uma quadrilha no poder; reveja debate na TV 247 sobre o tema

Durante as manifestações que levaram ao golpe de 2016, convocadas pela Globo, muitos analistas questionavam o fato de brasileiros saírem às ruas com camisas da Confederação Brasileira de Futebol; agora, a investigação norte-americana sobre os escândalos da Fifa revela ao mundo a gigantesca rede de corrupção privada que une empresas como a Globo e a negociação de direitos de transmissão esportiva; tudo isso mostra o caldo de cultura que esteve por trás do golpe de 2016, em que, em nome do combate à corrupção, os brasileiros saíram às ruas para derrubar uma presidente honesta e instalar uma quadrilha no poder; reveja debate na TV 247 sobre o tema
Durante as manifestações que levaram ao golpe de 2016, convocadas pela Globo, muitos analistas questionavam o fato de brasileiros saírem às ruas com camisas da Confederação Brasileira de Futebol; agora, a investigação norte-americana sobre os escândalos da Fifa revela ao mundo a gigantesca rede de corrupção privada que une empresas como a Globo e a negociação de direitos de transmissão esportiva; tudo isso mostra o caldo de cultura que esteve por trás do golpe de 2016, em que, em nome do combate à corrupção, os brasileiros saíram às ruas para derrubar uma presidente honesta e instalar uma quadrilha no poder; reveja debate na TV 247 sobre o tema (Foto: Leonardo Attuch)

247 – Em 2015 e 2016, muitos brasileiros foram às ruas contra a corrupção vestidos com a camisa da seleção brasileira, feita pela CBF.

Esses protestos foram convocados pela Rede Globo, que, segundo uma investigação norte-americana, pagava propinas a dirigentes da própria CBF para ter exclusividade em seus direitos de transmissão (leia mais aqui).

Em nota, a Globo nega ter pago propinas e se diz pronta a colaborar com as autoridades.

No entanto, esse escândalo revela parte da teia de corrupção que esteve por trás do golpe de 2016, em que, em nome do combate à corrupção, os brasileiros saíram às ruas para derrubar uma presidente honesta e instalar uma quadrilha no poder.

Reveja debate na TV 247 sobre o tema e inscreva-se no canal:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247