Globo não vai conseguir derrubar Bolsonaro, diz Fernando Brito

"A Globo meteu-se em algo que não mais consegue administrar. Achava que poderia ser dona do bebê de Rosemery que concebeu, ao derrubar o governo Dilma, mas o monstro que gerou não a obedece mais", aponta o editor do Tijolaço

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Fernando Brito, editor do TijolaçoO editorial do Jornal Nacional, sobre a marca de 100 mil mortes pelo coronavírus seria, em outros tempos, um golpe mortal sobre qualquer governo.

Pouco efeito terá, porém, porque a lança da Globo, hoje, tornou-se rombuda, de tanto que foi usada para manipular que perdeu boa parte da credibilidade, ainda mais quando as redes sociais lhe tiraram o monopólio da verdade.

A Globo meteu-se em algo que não mais consegue administrar. Achava que poderia ser dona do bebê de Rosemery que concebeu, ao derrubar o governo Dilma, mas o monstro que gerou não a obedece mais.

O plano para que Sérgio Moro virasse o herdeiro civilizado do ódio selvagem à esquerda naufragaram nas ondas de uma estupidez fanática que produziram.

De protagonista do impeachment de Dilma, a Globo tornou-se enjeitada coadjuvante do desastre Bolsonaro.

Pode falar a verdade e pouco efeito fará, pois de tanto mentir, poucos a creem.

Como o Império Romano, não cai aos escravos, mas aos bárbaros.

Não adianta que o texto seja ótimo e a representação, perfeita.

O “alien” do bolsonarismo está implantado no ventre da direita brasileira.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247