Globo quer Fachin no lugar de Teori, como relator da Lava Jato

"A melhor, mais sensata, até por questão de tempo, parece ser a transferência de alguém da primeira turma para a segunda, de que fazia parte Teori. Já houve precedente, quando, diante da demora de Dilma em indicar o substituto do ministro Joaquim Barbosa, que se aposentara, Dias Toffoli trocou a primeira pela segunda turma, para evitar problemas de quórum. Um nome que desponta é o de Edson Fachin. Além de próximo a Teori, tem perfil semelhante ao dele", diz editorial do Globo, publicado neste sábado

Brasília - Ministro Edson Fachin, durante sessão do Supremo Tribunal Federal para julgar como deve ser o rito de tramitação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff no Congresso (José Cruz/Agência Brasil)
Brasília - Ministro Edson Fachin, durante sessão do Supremo Tribunal Federal para julgar como deve ser o rito de tramitação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff no Congresso (José Cruz/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Attuch)

247 – Em editorial publicado neste sábado, o Globo, da família Marinho, defende que o ministro Edson Fachin substitua Teori Zavascki como relator da Lava Jato. Abaixo, um trecho:

A presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, enfrenta, neste início de mandato, o segundo grande problema, depois do imbróglio da retirada do presidente do Senado, Renan Calheiros, da linha de substituição do presidente da República, por ter se tornado réu, e no próprio STF.

Até a definição sobre o novo relator do caso, os ministros Luís Roberto Barroso e Celso de Mello, por determinações regimentais, tratam do expediente em torno da Lava-Jato. E agora a presidente do Supremo tem a importante missão de buscar algum consenso entre os ministros sobre alternativas para a relatoria titular da Lava-Jato.

A melhor, mais sensata, até por questão de tempo, parece ser a transferência de alguém da primeira turma para a segunda, de que fazia parte Teori. Já houve precedente, quando, diante da demora de Dilma em indicar o substituto do ministro Joaquim Barbosa, que se aposentara, Dias Toffoli trocou a primeira pela segunda turma, para evitar problemas de quórum. Um nome que desponta é o de Edson Fachin. Além de próximo a Teori, tem perfil semelhante ao dele.

Inadmissível é que a substituição de Teori na relatoria da Lava-Jato sirva para alterar a direção do trabalho que o ministro vinha executando. Isto é tão inegociável quanto a necessidade de uma apuração das causas do desastre de forma a que as conclusões não deixem qualquer dúvida ou suspeita.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247