Glória chancela Venina: “é uma pessoa correta”

Glória Maria contou como foi sua entrevista com a ex-gerente da Petrobras Venina Velosa; "Ela me escolheu porque achava que eu era uma das repórteres de mais credibilidade", afirmou; jornalista negou que tivesse combinado perguntas com Venina e disse que foi ao ar apenas um terço da entrevista; na linha de sua colega Leilane Neubarth, da Globonews, Glória Maria achou Venina uma pessoa "extremamente sincera e correta"; "A gente conversou antes durante uma hora e vi que ela era uma pessoa correta", disse; perícia especializada em análise de voz atestou que a ex-gerente mentiu em vários momentos da entrevista

Glória Maria contou como foi sua entrevista com a ex-gerente da Petrobras Venina Velosa; "Ela me escolheu porque achava que eu era uma das repórteres de mais credibilidade", afirmou; jornalista negou que tivesse combinado perguntas com Venina e disse que foi ao ar apenas um terço da entrevista; na linha de sua colega Leilane Neubarth, da Globonews, Glória Maria achou Venina uma pessoa "extremamente sincera e correta"; "A gente conversou antes durante uma hora e vi que ela era uma pessoa correta", disse; perícia especializada em análise de voz atestou que a ex-gerente mentiu em vários momentos da entrevista
Glória Maria contou como foi sua entrevista com a ex-gerente da Petrobras Venina Velosa; "Ela me escolheu porque achava que eu era uma das repórteres de mais credibilidade", afirmou; jornalista negou que tivesse combinado perguntas com Venina e disse que foi ao ar apenas um terço da entrevista; na linha de sua colega Leilane Neubarth, da Globonews, Glória Maria achou Venina uma pessoa "extremamente sincera e correta"; "A gente conversou antes durante uma hora e vi que ela era uma pessoa correta", disse; perícia especializada em análise de voz atestou que a ex-gerente mentiu em vários momentos da entrevista (Foto: Aquiles Lins)

247 - A jornalista Glória Maria contou na noite desse sábado, 27, durante o programa Alta Horas, como foi sua "bombástica" entrevista com a ex-gerente da Petrobras Venina Velosa da Fonseca, que disse entre outras coisas ter alertado pessoalmente a presidente da Petrobras, Graça Foster, sobre irregularidades em contratos da Petrobras.

A entrevista foi ao ar no domingo, 21, no Fantástico, programa que durante nove anos foi apresentado por Glória, e foi repercutida maciçamente nos telejornais da rede Globo durante a semana. No programa de Serginho Goisman, Glória Maria contou que foi escolhida porque Venina confiava nela. "Ela me escolheu porque achava que eu era uma das repórteres de mais credibilidade, e se sentiria mais à vontade e com mais confiança ao falar comigo", explicou.

Glória Maria disse ainda que a entrevista durou ao todo 1 hora 30 minutos, mas apenas 30 minutos foram ao ar. Segundo ela, não houve nenhum tipo de restrição de pergunta por parte de Venina Fonseca: "Ela não sabia o que seria perguntado, porque eu não seria uma jornalista séria se dissesse as perguntas antes ou se aceitasse qualquer tipo de restrição. Não houve combinação, as perguntas foram feitas na hora e ela respondeu a todas sem hesitar".

Glória Maria declara também que achou Venina uma pessoa extremamente sincera e correta. "Eu já tenho algum tempinho de jornalismo, então, conheço um pouco as pessoas. Quando ela me escolheu para dar essa entrevista, quis primeiro conhecê-la. A gente conversou durante uma hora e vi que ela era uma pessoa correta, pelo menos me pareceu", garante a repórter.

Durante o programa, Glória ainda comenta que a ex-gerente da Petrobras lhe pareceu uma mulher sofrida: "Ela viveu muito tempo em Cingapura passando por dificuldades, acabou um casamento, sua família foi destruída, porque parece que ela estava sendo ameaçada o tempo todo".

Perícia atesta: Venina mentiu, e muito

A companhia Truster Brasil, empresa especializada em tecnologia de análise de voz, não teve a mesma confiança de Glória Maria nas declarações de Venina Velosa durante a entrevista ao Fantástico. 

Perícia realizada pela empresa constatou que , em vários momentos da fala de Venina, sentimentos como "tensão extrema", "stress", "tensão alta" e conclusões como "imprecisão" e "alto risco".

Leia também: Leilane Neubarth, autora da frase mais absurda de 2014

O documento ao qual o Brasil 247 teve acesso é assinado pelo "perito em veracidade" Mauro J. Nadvorny, que aponta que a ex-gerente da Petrobras "não está sendo verdadeira quando afirma que vem fazendo denúncias desde 2008" e também "quando afirma que constatou vários tipos de irregularidades". De acordo com o especialista, ela está sendo verdadeira quando diz que todos os e-mails citados já foram publicados, mas não sobre o fato de ter entregue documentação adicional sobre o caso ao Ministério Público.

Outra conclusão é de que Venina Velosa da Fonseca "não está sendo verdadeira quando afirma que informou as irregularidades a vários diretores como Graça Foster e não tem certeza de que informou a todas as pessoas que poderiam fazer alguma coisa para combater aquele processo que estava se instalando na empresa".

O perito conclui que Venina "não foi verdadeira ao tentar envolver algumas pessoas em sua denúncia, o que acaba sendo uma cortina de fumaça para o que realmente seria importante" e "de uma certa forma", para o especialista, Venina "parece estar buscando uma vingança e não fazer justiça em nome dos funcionários da Petrobras".

Leia aqui a íntegra do documento.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247