Helena Chagas: Dá pra governar com Temer e Meirelles candidatos?

"A pergunta que não quer calar hoje é sobre como funcionará (ou não) um governo em que o presidente da República e o ministro da Fazenda são candidatos ao mesmo cargo nas eleições", diz a jornalista Helena Chagas; "Não chega a ser uma guerra de titãs. Todo mundo sabe que as chances de um e de outro, girando hoje em torno de 1% nas pesquisas, são igualmente remotas", afirma; "Mas o estrago foi feito, e recai em cima do governo. Dá para governar assim? Para a Fitch, parece que não"

"A pergunta que não quer calar hoje é sobre como funcionará (ou não) um governo em que o presidente da República e o ministro da Fazenda são candidatos ao mesmo cargo nas eleições", diz a jornalista Helena Chagas; "Não chega a ser uma guerra de titãs. Todo mundo sabe que as chances de um e de outro, girando hoje em torno de 1% nas pesquisas, são igualmente remotas", afirma; "Mas o estrago foi feito, e recai em cima do governo. Dá para governar assim? Para a Fitch, parece que não"
"A pergunta que não quer calar hoje é sobre como funcionará (ou não) um governo em que o presidente da República e o ministro da Fazenda são candidatos ao mesmo cargo nas eleições", diz a jornalista Helena Chagas; "Não chega a ser uma guerra de titãs. Todo mundo sabe que as chances de um e de outro, girando hoje em torno de 1% nas pesquisas, são igualmente remotas", afirma; "Mas o estrago foi feito, e recai em cima do governo. Dá para governar assim? Para a Fitch, parece que não" (Foto: Leonardo Lucena)

247 - "A pergunta que não quer calar hoje é sobre como funcionará (ou não) um governo em que o presidente da República e o ministro da Fazenda são candidatos ao mesmo cargo nas eleições", diz a jornalista Helena Chagas.

"Os dois já estão se molhando na chuva que cai sobre a cabeça de quem vira candidato cedo demais. Temer ganhou muita pancadaria nas redes e na mídia por ter supostamente usado a intervenção federal no Rio para alavancar a possível candidatura. Mas o pior de tudo foi a reação em casa", afirma. "Meirelles abandonou o comedimento habitual para dizer que seu “histórico” lhe dá condições de ser candidato", acrescenta.

De acordo com a jornalista, "não chega a ser uma guerra de titãs. Todo mundo sabe que as chances de um e de outro, girando hoje em torno de 1% nas pesquisas, são igualmente remotas. E que pode não haver candidatura nem do presidente e nem do ministro". "Mas o estrago foi feito, e recai em cima do governo. Dá para governar assim? Para a Fitch, parece que não. Coincidência ou não, o rebaixamento da nota do Brasil foi anunciado nesta sexta em que Michel Temer e Henrique Meirelles deixaram claro que estão às turras…".

Leia a íntegra no site Os Divergentes

Ao vivo na TV 247 Youtube 247