Infomoney destaca "Eike: o homem que vendia terrenos na lua"

Portal de finanças mais influente do País publica entrevista com o jornalista Leonardo Attuch, autor do livro sobre a ascensão e queda do empresário Eike Batista

Infomoney destaca "Eike: o homem que vendia terrenos na lua"
Infomoney destaca "Eike: o homem que vendia terrenos na lua"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em artigo publicado no Valor Econômico e no Globo na semana passada, o empresário Eike Batista afirma ser o maior perdedor com a derrocada das ações de suas empresas na BM&FBovespa e tenta transferir a responsabilidade para os executivos de suas empresas, que o teriam iludido.

Em entrevista ao portal Infomoney, o mais influente site de finanças do País, o jornalista Leonardo Attuch, autor do e-book "Eike: o homem que vendia terrenos na lua", lançado pela Editora 247, argumenta que os perdedores, na verdade, foram os acionistas minoritários, iludidos pelo empresário (leia aqui a íntegra).

O jornalista destaca a omissão da Comissão de Valores Mobiliários, ao longo da bolha construída por Eike, e também o papel de analistas de bancos de investimento e de jornalistas, que deram guarida às suas bravatas, como as "descobertas" de "meia Bolívia", no Maranhão, e de uma reserva de 2 bilhões de barris, quase meio pré-sal, nas águas rasas de Paraty. Como se sabe agora, nada daquilo tinha consistência.

A tendência é que, em breve, Eike reestruture as dívidas de suas empresas e que algumas delas, como a empresa de navegação OSX, sem clientes, sejam liquidadas.

O livro já pode ser comprado na Amazon.com. Em breve, estará disponível também na iBookstore, da Apple, e no Google Play. Para lê-lo em qualquer dispositivo, basta instalar o aplicativo Kindle, da Amazon, em qualquer tablet ou smartphone. O livro pode ser adquirido na Livraria 247 (clique aqui).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247